Transparência    Ouvidoria    Acesso à Informação    Diário Oficial    Portal do Governo de Brasília  
   
BALANÇO DAS PRIORIDADES DO GOVERNO DE BRASÍLIA
 
 
 
 
 
 
INICIAL    DESTAQUES    TEMÁTICAS    PRIORIDADES    INICIATIVAS    POR ÓRGÃO   MAPA ESTRATÉGICO
LISTA COMPLETA DE PRIORIDADES
472 Prioridades
 

TEMÁTICA PROGRAMA PRIORIDADES SITUAÇÃO ABRIR
1 PLANEJAMENTO METROPOLITANO E RURAL Capacidade de planejar o uso do espaço territorial Reestruturação da CODEPLAN como órgão de planejamento urbano e metropilitano, restaurando a sua capacidade de produzir e analisar mapas, indicadores e informações sobre Brasília e sobre a RIDE
2 PLANEJAMENTO METROPOLITANO E RURAL Capacidade de planejar o uso do espaço territorial Reestruturação da TERRACAP como verdadeira agência de desenvolvimento territorial, incumbida de orientar a expansão urbana em Brasília.
3 PLANEJAMENTO METROPOLITANO E RURAL Capacidade de planejar o uso do espaço territorial Reestruturação da NOVACAP para atuar com excelência no projeto, na execução e no acompanhamento de obras civis.
4 PLANEJAMENTO METROPOLITANO E RURAL Capacidade de planejar o uso do espaço territorial Construção de habitações para população de baixa renda, dotadas de infraestrutura e serviços públicos.
5 PLANEJAMENTO METROPOLITANO E RURAL Capacidade de planejar o uso do espaço territorial Política radical de arborização urbana.
6 PLANEJAMENTO METROPOLITANO E RURAL Capacidade de planejar o uso do espaço territorial Implantação efetiva de Conselhos de Ordenamento Territorial e Mobilidade, em três esferas: Regional (em cada Região Administrativa), Distrital e na RIDE.
7 PLANEJAMENTO METROPOLITANO E RURAL Capacidade de planejar o uso do espaço territorial Coesão e coerência entre os instrumentos públicos de planejamento e ordenamento territorial, garantindo que o ZEE e o PDOT orientem a elaboração e a aplicação da LUOS, do PPCUB e do PDTU.
8 PLANEJAMENTO METROPOLITANO E RURAL Capacidade de planejar o uso do espaço territorial Articulação da criação e implementação do Plano Diretor de Desenvolvimento Integrado da Área Metropolitana de Brasília (AMB).
9 PLANEJAMENTO METROPOLITANO E RURAL Capacidade de planejar o uso do espaço territorial Identificação, atendidos critérios sociais e ambientais, de novas áreas passíveis de edificação e de áreas com potencial de adensamento (residencial, comercial e para equipamentos públicos) em regiões com infraestrutura instalada, em especial ao longo dos eixos estruturantes de transporte coletivo.
10 PLANEJAMENTO METROPOLITANO E RURAL Uso legal do território Combate rigoroso à grilagem de terras públicas.
11 PLANEJAMENTO METROPOLITANO E RURAL Uso legal do território Regularização das ocupações historicamente consolidadas, incluídos os condomínios, com estrita observância de condicionantes jurídicas e ambientais.
12 PLANEJAMENTO METROPOLITANO E RURAL Uso legal do território Articulação entre Executivo, Legislativo, Judiciário, Ministério Público e TCDF para promoção da regularização fundiária.
13 PLANEJAMENTO METROPOLITANO E RURAL Uso legal do território Reformulação do sistema de fiscalização fundiária, com definição clara de competências, inclusive para autuação em flagrante.
14 PLANEJAMENTO METROPOLITANO E RURAL Uso legal do território Criação do Disque-Denúncia, um canal de comunicação entre governo e sociedade.
15 PLANEJAMENTO METROPOLITANO E RURAL Uso legal do território Implantação e consolidação de parques urbanos, vilas olímpicas, centros e espaços culturais, praças e feiras em toda Brasília.
16 PLANEJAMENTO METROPOLITANO E RURAL Uso legal do território Implantação de novas unidades do Na Hora em Samambaia, Planaltina, Recanto das Emas, Santa Maria, Guará e Paranoá/Itapoã.
17 PLANEJAMENTO METROPOLITANO E RURAL Uso legal do território Programa de estímulo ao desenvolvimento sustentável, com regime diferenciado de gestão e controle (TCDF e controle social) de empreendimentos estruturantes (regime jurídico e estrutura administrativa).
18 PLANEJAMENTO METROPOLITANO E RURAL Política Distrital de Mundanças Climáticas Revisão da Política Distrital de Mudança do Clima.
19 PLANEJAMENTO METROPOLITANO E RURAL Política Distrital de Mundanças Climáticas Elaboração do Plano Distrital de Mudança do Clima.
20 PLANEJAMENTO METROPOLITANO E RURAL Política Distrital de Mundanças Climáticas Elaboração de Planos Setoriais de Mitigação e Adaptação à Mudança do Clima, para setores-chave, como habitação, energia, transportes, agropecuária, tratamento de resíduos e Bioma Cerrado.
21 PLANEJAMENTO METROPOLITANO E RURAL Política Distrital de Mundanças Climáticas Criação do Fórum Distrital de Mudança do Clima.
22 PLANEJAMENTO METROPOLITANO E RURAL Política Distrital de Mundanças Climáticas Realização do inventário distrital de emissões de gases de efeito estufa.
23 PLANEJAMENTO METROPOLITANO E RURAL Política Distrital de Mundanças Climáticas Elaboração de mapa de riscos relacionados a eventos climáticos e respectivas medidas de adaptação recomendáveis.
24 PLANEJAMENTO METROPOLITANO E RURAL Política Distrital de Mundanças Climáticas Reestruturação da Defesa Civil e elaboração do respectivo plano de atuação.
25 PLANEJAMENTO METROPOLITANO E RURAL Política Distrital de Mundanças Climáticas Ligação de todas as unidades de conservação (existentes e novas) por corredores ecológicos.
26 PLANEJAMENTO METROPOLITANO E RURAL Política Distrital de Mundanças Climáticas Consolidação do ZEE como instrumento base de planejamento da ocupação territorial, incorporando as dimensões de mitigação e adaptação às mudanças climáticas.
27 MEIO AMBIENTE Programa Brasília verde Promoção da racionalidade e da agilidade em processos de licenciamento e de regularização ambiental, assegurando a sustentabilidade e a proteção do meio ambiente.
28 MEIO AMBIENTE Programa Brasília verde Ampliação e fortalecimento das Unidades de Conservação de Brasília, inclusive os parques urbanos, a fim de proteger a biodiversidade do Cerrado, os recursos hídricos e as áreas de recarga de aquíferos.
29 MEIO AMBIENTE Programa Brasília verde Estabelecimento de uma política de criação de corredores ecológicos entre grandes unidades de conservação, por meio da criação de pequenos parques e de parcerias com o setor agrícola e proprietários de chácaras para a viabilização do fluxo gênico.
30 MEIO AMBIENTE Programa Brasília verde Levantamento do potencial econômico de produtos da sociobiodiversidade, com o objetivo de desenvolver cadeias produtivas do Cerrado, inclusive de recursos florestais, e promover a inclusão dos povos e comunidades tradicionais.
31 MEIO AMBIENTE Programa Brasília verde Programas de incentivos creditícios e desburocratizantes, de compras públicas e de pagamento por serviços ambientais.
32 MEIO AMBIENTE Programa Brasília verde Fortalecimento e integração dos órgãos ambientais e de fiscalização, com definição clara de suas atribuições na formulação e implementação de políticas ambientais.
33 MEIO AMBIENTE Programa Brasília verde Formulação de uma política integrada com a RIDE para proteção e recuperação das águas e das regiões de recarga de aquíferos do cerrado que abastecem Brasília.
34 MEIO AMBIENTE Programa Brasília verde Transparência na cobrança e na aplicação dos recursos de compensação ambiental.
35 MEIO AMBIENTE Programa Brasília verde Recuperação de matas ciliares e outras áreas de preservação permanente.
36 MEIO AMBIENTE Programa Brasília verde Programa de uso e conservação de florestas nativas e aproveitamento sustentável da biodiversidade no Distrito Federal.
37 MEIO AMBIENTE Programa Brasília verde Promoção de programas de recuperação de áreas degradadas e de integração entre agricultura, florestas e pecuária.
38 MOBILIDADE Bilhete único - integração tarifária do sistema de transporte coletivo Implantação do Bilhete Único, com base em um Sistema de Integração das Tarifas.
39 MOBILIDADE Bilhete único - integração tarifária do sistema de transporte coletivo Controle social das finanças do sistema de transporte coletivo
40 MOBILIDADE Bilhete único - integração tarifária do sistema de transporte coletivo Renegociação da modelagem econômica dos contratos para estabelecer novas formas de remuneração das empresas de transporte público (empresas de ônibus e Metrô/DF), para garantir a frequência do transporte público e o equilíbrio econômico-financeiro dos contratos.
41 MOBILIDADE Bilhete único - integração tarifária do sistema de transporte coletivo Articulação para a integração tarifária dos sistemas de transporte público de Brasília e da RIDE.
42 MOBILIDADE Bilhete único - integração tarifária do sistema de transporte coletivo Ampliação do passe estudantil para acesso a atividades de lazer e cultura
43 MOBILIDADE Integração física e operacional do sistema de transporte coletivo Renegociação dos contratos (ou assinatura de novos contratos) com as empresas de ônibus para estabelecer metas de tempo e novos itinerários.
44 MOBILIDADE Integração física e operacional do sistema de transporte coletivo Aquisição de novos trens e melhoria da operação do Metrô/DF
45 MOBILIDADE Integração física e operacional do sistema de transporte coletivo Pesquisa origem-destino dos usuários (atuais e potenciais) de transporte coletivo.
46 MOBILIDADE Integração física e operacional do sistema de transporte coletivo Campanhas educativas de utilização do transporte coletivo
47 MOBILIDADE Integração física e operacional do sistema de transporte coletivo Articulação para a integração física e operacional dos sistemas de transporte público de Brasília e da RIDE.
48 MOBILIDADE Ampliação da mobilidade e redução de viagens Revisão e ampliação do plano cicloviário (inclusive com a implantação de ciclovias e ciclofaixas entre as cidades), integração com sistema de transporte coletivo e campanhas educativas para promoção do uso intensivo da bicicleta.
49 MOBILIDADE Ampliação da mobilidade e redução de viagens Melhoria das condições de segurança e iluminação pública, expansão e qualificação da malha de calçadas e ciclovias, inclusive entre as cidades, e campanhas educativas para promoção do uso intensivo da bicicleta
50 MOBILIDADE Ampliação da mobilidade e redução de viagens Política de estacionamentos para as áreas de maior trânsito, inclusive com a celebração de parcerias público-privadas para a construção de estacionamentos subterrâneos, em estrita observância dos princípios de proteção do patrimônio cultural
51 MOBILIDADE Ampliação da mobilidade e redução de viagens Plano de acessibilidade para pessoas com deficiência e dificuldades de locomoção.
52 MOBILIDADE Ampliação da mobilidade e redução de viagens Instalação de bicicletários e vestiários em órgãos públicos e escolas.
53 MOBILIDADE Ampliação da mobilidade e redução de viagens Desoneração da cadeia produtiva da bicicleta.
54 MOBILIDADE Ampliação da mobilidade e redução de viagens Estudos para a transformação de vias em calçadões.
55 MOBILIDADE Ampliação da mobilidade e redução de viagens Programa de teletrabalho nos órgãos públicos.
56 MOBILIDADE Ampliação da mobilidade e redução de viagens Reescalonamento de horários de funcionamento dos órgãos públicos
57 MOBILIDADE Trens Regionais Análise de viabilidade para implantação do anel viário de Brasília
58 MOBILIDADE Ampliação da mobilidade e redução de viagens Implantação do corredor de transporte coletivo ligando Sol Nascente, Ceilândia, Taguatinga e Riacho Fundo, via Avenidas Hélio Prates, Comerciais Norte e Sul e Pistão Sul de Taguatinga, com Veículos Leves sobre Trilhos (VLT).
59 MOBILIDADE Ampliação dos eixos de transporte público Implantação do corredor de transporte coletivo Norte, ligando o Plano Piloto a Sobradinho e Planaltina.
60 MOBILIDADE Ampliação dos eixos de transporte público Conclusão das estações do metrô na Asa Sul e extensão de linhas para Asa Norte, Samambaia e Ceilândia.
61 MOBILIDADE Ampliação dos eixos de transporte público Implantação do corredor de transporte coletivo ligando a Rodoferroviária à Praça dos Três Poderes, via Eixo Monumental, Sudoeste e Cruzeiro, com Veículos Leves sobre Trilhos (VLT).
62 MOBILIDADE Ampliação dos eixos de transporte público Implantação do corredor de transporte coletivo ligando o Aeroporto à Asa Norte, via Terminal Asa Sul e Avenidas W-3 Sul e Norte até o Terminal Asa Norte, com Veículos Leves sobre Trilhos (VLT).
63 MOBILIDADE Ampliação dos eixos de transporte público Construção do Terminal Asa Norte, para integração do Metrô, do VLT W-3 Norte e do Trem Metropolitano.
64 MOBILIDADE Ampliação dos eixos de transporte público Implantação da Via Interbairros, ligando o Setor Policial Sul a Samambaia, passando por Guará, Águas Claras e Taguatinga
65 MOBILIDADE Ampliação dos eixos de transporte público Construção do túnel de Taguatinga e implantação do corredor de transporte coletivo Oeste, ligando o Eixo Monumental ao Setor P-Sul da Ceilândia, via EPIG e EPTG
66 MOBILIDADE Ampliação dos eixos de transporte público Articulação com instâncias estadual (Goiás) e federal para implantação do trem metropolitano Brasília-Luziânia.
67 MOBILIDADE Trens Regionais Articulação com instâncias estadual (Goiás) e federal para implantação do trem de média velocidade Brasília-Goiânia
68 MOBILIDADE Trens Regionais Aproveitamento da infraestrutura da futura ferrovia Brasília-Goiânia para criação de uma linha de trem regional ligando Águas Lindas, Ceilândia, Taguatinga, Cidade Estrutural, Setor de Indústria e Abastecimento e Rodoferroviária.
69 INFRAESTRUTURA Programa Energia para o Desenvolvimento Sustentável Reestruturação da CEB, com saneamento das finanças, visão de futuro e gestão por resultados
70 INFRAESTRUTURA Programa Energia para o Desenvolvimento Sustentável Implantação de um moderno Centro de Operações, dotado de mecanismos eficientes de automação, monitoramento e controle a distância. (CEB)
71 INFRAESTRUTURA Programa Energia para o Desenvolvimento Sustentável Programa Brasília Solar: plano estratégico de geração descentralizada de energia e incentivos financeiros à implantação de equipamentos de micro e mini geração
72 INFRAESTRUTURA Programa Energia para o Desenvolvimento Sustentável Elaboração e implantação do plano de eficiência energética.
73 INFRAESTRUTURA Programa Energia para o Desenvolvimento Sustentável Atualização tecnológica da rede de distribuição, com instalação de redes inteligentes e religadores automáticos
74 INFRAESTRUTURA Programa Energia para o Desenvolvimento Sustentável Criação e aprimoramento das instâncias (virtuais e presenciais) de interação entre a CEB, a sociedade e acionistas.
75 INFRAESTRUTURA Programa Energia para o Desenvolvimento Sustentável Análise de viabilidade da expansão do gasoduto Petrobrás para aproveitamento na geração de energia.
76 INFRAESTRUTURA Programa Água e Esgoto - cobertura e qualidade Reestruturação da CAESB, com saneamento das finanças, visão de futuro e gestão por resultados.
77 INFRAESTRUTURA Programa Água e Esgoto - cobertura e qualidade Atualização e implantação do plano de gestão integrada dos recursos hídricos.
78 INFRAESTRUTURA Programa Água e Esgoto - cobertura e qualidade Elaboração e implantação do Plano de Saneamento Básico de Brasília.
79 INFRAESTRUTURA Programa Água e Esgoto - cobertura e qualidade Recuperação de matas ciliares e outras Áreas de Proteção Permanente (APP), e proteção das áreas de recarga de aquíferos.
80 INFRAESTRUTURA Programa Água e Esgoto - cobertura e qualidade Criação e aprimoramento das instâncias (virtuais e presenciais) de interação entre a CAESB e a sociedade.
81 INFRAESTRUTURA Programa Água e Esgoto - cobertura e qualidade Captação de água em Corumbá 4 para Brasília
82 INFRAESTRUTURA Programa Água e Esgoto - cobertura e qualidade Fortalecimento dos Comitês de Bacia Hidrográfica.
83 INFRAESTRUTURA Programa Água e Esgoto - cobertura e qualidade Realização de campanhas educativas para uso e consumo conscientes da água, e proteção do lençol freático.
84 INFRAESTRUTURA Programa Água e Esgoto - cobertura e qualidade Elaboração e implantação do plano de eficiência hídrica.
85 INFRAESTRUTURA Programa Água e Esgoto - cobertura e qualidade Incentivo à individualização de hidrômetros.
86 INFRAESTRUTURA Programa Água e Esgoto - cobertura e qualidade Consolidação de consórcio público integrado por Brasília e pelos municípios da RIDE (Agua e Esgoto)
87 INFRAESTRUTURA Programa Água e Esgoto - cobertura e qualidade Ampliação e qualificação da infraestrutura de tratamento de esgoto.
88 INFRAESTRUTURA Programa Resíduos Sólidos - redução e reciclagem Reestruturação do Serviço de Limpeza Urbana do Distrito Federal (SLU), com saneamento das finanças, visão de futuro e gestão por resultados.
89 INFRAESTRUTURA Programa Resíduos Sólidos - redução e reciclagem Racionalização do arcabouço institucional responsável pela gestão dos resíduos sólidos.
90 INFRAESTRUTURA Programa Resíduos Sólidos - redução e reciclagem Elaboração e implantação do Plano de Gestão Integrada de Resíduos Sólidos para Brasília e para a RIDE
91 INFRAESTRUTURA Programa Resíduos Sólidos - redução e reciclagem Implantação efetiva do novo aterro sanitário.
92 INFRAESTRUTURA Programa Resíduos Sólidos - redução e reciclagem Fechamento e recuperação ambiental do Lixão da Estrutural.
93 INFRAESTRUTURA Programa Resíduos Sólidos - redução e reciclagem Implantação de centros de compostagem e de triagem de materiais recicláveis
94 INFRAESTRUTURA Programa Resíduos Sólidos - redução e reciclagem Realização de campanhas de conscientização sobre 4Rs (renúncia, redução, reuso e reciclagem)
95 INFRAESTRUTURA Programa Resíduos Sólidos - redução e reciclagem Implantação efetiva da coleta seletiva
96 INFRAESTRUTURA Programa Resíduos Sólidos - redução e reciclagem Implantação de sistema de logística reversa para tipos prioritários de resíduos (construção civil, perigosos, hospitalares, tóxicos, pneus e PET).
97 INFRAESTRUTURA Programa Resíduos Sólidos - redução e reciclagem Consolidação de consórcio público integrado por Brasília e pelos municípios da RIDE (Residuos Solidos)
98 INFRAESTRUTURA Programa Resíduos Sólidos - redução e reciclagem Política de incentivo às cooperativas de catadores, não só para triagem, mas também para reciclagem.
99 INFRAESTRUTURA Programa Drenagem de Àguas Pluviais Reestruturação da NOVACAP, com saneamento das finanças, visão de futuro e gestão por resultados.
100 INFRAESTRUTURA Programa Drenagem de Àguas Pluviais Restauração, ampliação e qualificação da rede de drenagem pluvial, para evitar alagamentos de vias de trânsito de veículos e pedestres.
101 INFRAESTRUTURA Programa Drenagem de Àguas Pluviais Implantação ou qualificação de estruturas de drenagem nas áreas verdes de Brasília, que garantam o máximo de infiltração e o mínimo de escoamento superficial das águas pluviais (microdrenagem, drenagem verde, entre outras).
102 INFRAESTRUTURA Programa Drenagem de Àguas Pluviais Aplicação da legislação distrital que aumenta a capacidade de infiltração em vias públicas.
103 INFRAESTRUTURA Programa Drenagem de Àguas Pluviais Programa de estímulo à captação e reuso de águas pluviais em edificações
104 CIÊNCIA, TECNOLOGIA E INOVAÇÃO Programa Inovação nas Empresas Lançamento regular de Editais de financiamento à inovação pela FAPDF, garantindo a continuidade da aplicação de recursos: Estímulos para novas empresas de base tecnológica – startups e incubadoras
105 CIÊNCIA, TECNOLOGIA E INOVAÇÃO Programa Inovação nas Empresas Lançamento regular de Editais de financiamento à inovação pela FAPDF, garantindo a continuidade da aplicação de recursos: encomendas tecnológicas;
106 CIÊNCIA, TECNOLOGIA E INOVAÇÃO Programa Inovação nas Empresas Lançamento regular de Editais de financiamento à inovação pela FAPDF, garantindo a continuidade da aplicação de recursos: estímulo à inovação nas micro e pequenas empresas, inclusive mediante extensão tecnológica e disponibilização de recursos não reembolsáveis, conforme previsto da Lei da Inovação
107 CIÊNCIA, TECNOLOGIA E INOVAÇÃO Programa Inovação nas Empresas Lançamento regular de Editais de financiamento à inovação pela FAPDF, garantindo a continuidade da aplicação de recursos: bolsas de pesquisa, professores visitantes, visitas técnicas e intercâmbio.
108 CIÊNCIA, TECNOLOGIA E INOVAÇÃO Programa Inovação nas Empresas Lançamento regular de Editais de financiamento à inovação pela FAPDF, garantindo a continuidade da aplicação de recursos: cadeias produtivas sustentáveis – potencialidades de Brasília:
109 CIÊNCIA, TECNOLOGIA E INOVAÇÃO Programa Inovação nas Empresas Lançamento regular de Editais de financiamento à inovação pela FAPDF, garantindo a continuidade da aplicação de recursos: pesquisas científicas
110 CIÊNCIA, TECNOLOGIA E INOVAÇÃO Programa Inovação nas Empresas Criação de linha crédito do Banco Regional de Brasília (BRB) para empresas que invistam em Pesquisa, Desenvolvimento e Inovação
111 CIÊNCIA, TECNOLOGIA E INOVAÇÃO Programa Inovação nas Empresas Capacitação da FAPDF para exercer plenamente o seu papel institucional.
112 CIÊNCIA, TECNOLOGIA E INOVAÇÃO Programa Inovação nas Empresas Criação do Prêmio Candango de Tecnologias Inovadoras e Banco de Ideias Inovadoras de Brasília
113 CIÊNCIA, TECNOLOGIA E INOVAÇÃO Programa Inovação nas Empresas Elaboração de uma política distrital de Ciência, Tecnologia e Inovação.
114 CIÊNCIA, TECNOLOGIA E INOVAÇÃO Programa Inovação nas Empresas Criação de comitês técnicos de avaliação dos programas e investimentos da FAPDF.
115 CIÊNCIA, TECNOLOGIA E INOVAÇÃO Programa Inovação nas Empresas Fortalecimento dos polos de desenvolvimento e vocações de Brasília, visando ao aumento da geração de patentes e direito de autor, e à criação de um banco de talentos da área de Tecnologia da Informação e Comunicação (TIC).
116 CIÊNCIA, TECNOLOGIA E INOVAÇÃO Programa Inovação nas Empresas Criação das Incubadoras voltadas para o público jovem em cada região de Brasília, com apoio da UnB, do Sebrae e das Secretarias de Trabalho e de Ciência, Tecnologia e Inovação.
117 DESENVOLVIMENTO E SUSTENTABILIDADE Ambiente de negócio para as empresas Desburocratização com transparência
118 DESENVOLVIMENTO E SUSTENTABILIDADE Ambiente de negócio para as empresas Foco na competitividade.
119 DESENVOLVIMENTO E SUSTENTABILIDADE Ambiente de negócio para as empresas Expansão da capacidade dos postos de atendimento integrado, para tornar mais rápida a abertura e o fechamento de empresas, a concessão de alvarás e a regularização de pendências.
120 DESENVOLVIMENTO E SUSTENTABILIDADE Ambiente de negócio para as empresas Criação de um Portal do Empreendedor, que reúna informações sobre o funcionamento de empresas em Brasília, com um sistema de acompanhamento online da tramitação dos processos de concessão de alvarás, abertura e fechamento de empresas.
121 DESENVOLVIMENTO E SUSTENTABILIDADE Ambiente de negócio para as empresas Expansão do crédito ao setor produtivo com foco em micro, pequenas e médias empresas, e naquelas voltadas ao desenvolvimento da sustentabilidade.
122 DESENVOLVIMENTO E SUSTENTABILIDADE Ambiente de negócio para as empresas Instituição de linhas de financiamento no BRB para modelagem de franquias “de Brasília” e para instalação de novas unidades de franquia em Brasília.
123 DESENVOLVIMENTO E SUSTENTABILIDADE Ambiente de negócio para as empresas Incrementar a promoção de Brasília e a captação de investimentos.
124 DESENVOLVIMENTO E SUSTENTABILIDADE Trabalho inovador Programa-piloto de teletrabalho, com a criação de centros de teletrabalho, e reescalonamento dos horários de trabalho no âmbito do GDF
125 DESENVOLVIMENTO E SUSTENTABILIDADE Trabalho inovador Integração de ações da Agência do Trabalhador para atuar em frentes distintas, online e offline: intermediação de vagas de emprego entre empresas e cidadãos.
126 DESENVOLVIMENTO E SUSTENTABILIDADE Trabalho inovador Integração de ações da Agência do Trabalhador para atuar em frentes distintas, online e offline: capacitação para empreendedorismo melhoria da empregabilidade de jovens e adultos (inclusive primeiro emprego), reeducandos e pessoas com deficiência, incluindo cursos para vocações locais e outros
127 DESENVOLVIMENTO E SUSTENTABILIDADE Trabalho inovador Integração de ações da Agência do Trabalhador para atuar em frentes distintas, online e offline: cursos gratuitos de capacitação de adultos desempregados sem nível fundamental, incluindo bolsa auxílio e auxílio transporte.
128 DESENVOLVIMENTO E SUSTENTABILIDADE Trabalho inovador Integração de ações da Agência do Trabalhador para atuar em frentes distintas, online e offline: cursos de capacitação em gestão de pequenos negócios modelo escola do empreendedor ligando a participação nos cursos à liberação do acesso ao microcrédito.
129 DESENVOLVIMENTO E SUSTENTABILIDADE Trabalho inovador Fortalecimento e expansão da economia solidária, do cooperativismo e da oferta de microcrédito.
130 DESENVOLVIMENTO E SUSTENTABILIDADE Trabalho inovador Atração de novos empreendimentos intensivos em trabalho e em conhecimento para Brasília.
131 DESENVOLVIMENTO E SUSTENTABILIDADE Trabalho inovador Oferecimento de oportunidades de prestação de serviço e obtenção de qualificação e renda para a população desempregada e em situação de vulnerabilidade social.
132 DESENVOLVIMENTO E SUSTENTABILIDADE Trabalho inovador Programa de reinserção social de egressos do sistema prisional por meio de intermediação de mão de obra, capacitação, contratação para serviços gerais por empresas terceirizadas do GDF, entre outras.
133 DESENVOLVIMENTO E SUSTENTABILIDADE Trabalho inovador Disponibilização de laudo médico, avaliação psicoprofissional e orientação para mercado de trabalho para pessoas com deficiência.
134 DESENVOLVIMENTO E SUSTENTABILIDADE Trabalho inovador Programa Jovem Empreendedor, com ampliação da oferta de capacitação técnica, criação de Empresas Juniores ligadas às escolas de Brasília e mecanismos de incentivo ao empreendedorismo jovem, como a criação de linha de crédito específica, com taxas e procedimentos diferenciados.
135 DESENVOLVIMENTO E SUSTENTABILIDADE Internet gratuita em locais públicos Acesso gratuito à internet sem fio em diferentes locais públicos de Brasília
136 DESENVOLVIMENTO E SUSTENTABILIDADE Internet gratuita em locais públicos Acesso aos serviços de Governo Eletrônico sem custos para a população.
137 DESENVOLVIMENTO E SUSTENTABILIDADE Internet gratuita em locais públicos Acesso direto do governo à população, através de cadastro integrado, o que permitirá a integração com os serviços públicos de governo eletrônico disponíveis para o cidadão na educação, saúde, assistência social, entre outras.
138 DESENVOLVIMENTO E SUSTENTABILIDADE Fortalecimento da produção de alimentos e matérias primas e do uso sustentável dos recursos naturais Asfaltamento e manutenção de estradas vicinais em Brasília para escoar a produção agropecuária.
139 DESENVOLVIMENTO E SUSTENTABILIDADE Fortalecimento da produção de alimentos e matérias primas e do uso sustentável dos recursos naturais Implementação da Lei 12.024/2009, viabilizando a titulação direta das áreas rurais de Brasília
140 DESENVOLVIMENTO E SUSTENTABILIDADE Fortalecimento da produção de alimentos e matérias primas e do uso sustentável dos recursos naturais Ampliação da aquisição direta do produtor para abastecimento de escolas, creches, hospitais, quartéis e unidades do sistema carcerário.
141 DESENVOLVIMENTO E SUSTENTABILIDADE Fortalecimento da produção de alimentos e matérias primas e do uso sustentável dos recursos naturais Valorização da Empresa de Assistência Técnica e Extensão Rural do Distrito Federal (EMATER) e de seus servidores, por meio da ampliação dos quadros funcionais, articulando suas ações com suas congêneres da RIDE.
142 DESENVOLVIMENTO E SUSTENTABILIDADE Fortalecimento da produção de alimentos e matérias primas e do uso sustentável dos recursos naturais Expansão competitiva da base industrial no setor agropecuário, agroecológico e agroextrativista.
143 DESENVOLVIMENTO E SUSTENTABILIDADE Fortalecimento da produção de alimentos e matérias primas e do uso sustentável dos recursos naturais Política permanente de apoio ao seguro rural e sua ampliação para sistemas agroflorestais.
144 DESENVOLVIMENTO E SUSTENTABILIDADE Fortalecimento da produção de alimentos e matérias primas e do uso sustentável dos recursos naturais Projeto de uso e ocupação do solo baseado no Zoneamento Ecológico Econômico de Brasília, em articulação com a RIDE.
145 DESENVOLVIMENTO E SUSTENTABILIDADE Fortalecimento da produção de alimentos e matérias primas e do uso sustentável dos recursos naturais Ampliação e dinamização de Câmaras Setoriais e prospecção de novas culturas pelos Conselhos de Desenvolvimento Regional e EMATER, devidamente articulados com o Governo Federal e instituições de pesquisa e desenvolvimento.
146 DESENVOLVIMENTO E SUSTENTABILIDADE Fortalecimento da produção de alimentos e matérias primas e do uso sustentável dos recursos naturais Apoio à criação e uso de selo/certificação de produtos agropecuários, agroecológicos e florestais de Brasília.
147 DESENVOLVIMENTO E SUSTENTABILIDADE Fortalecimento da produção de alimentos e matérias primas e do uso sustentável dos recursos naturais Destinação de espaço dedicado à comercialização de produtos orgânicos e agroecológicos na Central de Abastecimento do Distrito Federal (CEASA), em entrepostos e à realização de feiras de produtores para estimular o consumo local.
148 DESENVOLVIMENTO E SUSTENTABILIDADE Turismo e Brasília Utilização do turismo como elemento integrador de diferentes políticas públicas para o desenvolvimento de Brasília.
149 DESENVOLVIMENTO E SUSTENTABILIDADE Turismo e Brasília Criação de um plano estratégico de desenvolvimento integrado do turismo, incluindo destinos, agenda e roteiros, inclusive turismo cívico.
150 DESENVOLVIMENTO E SUSTENTABILIDADE Turismo e Brasília Implantação do Projeto Orla
151 DESENVOLVIMENTO E SUSTENTABILIDADE Turismo e Brasília Implantação de infraestrutura adequada nas praias do Lago Paranoá, conforme zoneamento elaborado pelo Comitê da Bacia Hidrográfica do Rio Paranoá.
152 DESENVOLVIMENTO E SUSTENTABILIDADE Turismo e Brasília Oferta de capacitação profissional nas atividades relacionadas ao turismo.
153 DESENVOLVIMENTO E SUSTENTABILIDADE Turismo e Brasília Articulação com as diferentes áreas do governo buscando transformar Brasília em um destino com áreas urbanas revitalizadas, polos de alta tecnologia, arte, cultura e economia criativa a serem visitados, além de áreas rurais bem estruturadas para o turismo.
154 DESENVOLVIMENTO E SUSTENTABILIDADE Turismo e Brasília Criação do mapa turístico expandido de Brasília, da RIDE e região CentroOeste.
155 DESENVOLVIMENTO E SUSTENTABILIDADE Turismo e Brasília Incentivo a novos equipamentos para o turismo de eventos, conjugado com circuitos de turismo de fim de semana
156 DESENVOLVIMENTO E SUSTENTABILIDADE Turismo e Brasília Destinação de parte da verba de publicidade para a promoção de Brasília, em âmbito nacional e internacional, como destino turístico.
157 DESENVOLVIMENTO E SUSTENTABILIDADE Turismo e Brasília Fortalecimento do Conselho de Turismo (Condetur).
158 DESENVOLVIMENTO E SUSTENTABILIDADE Turismo e Brasília Construção de um grande centro de exposições e comercialização de artesanato.
159 DESENVOLVIMENTO E SUSTENTABILIDADE Turismo e Brasília Estímulo ao turismo receptivo.
160 DESENVOLVIMENTO E SUSTENTABILIDADE Turismo e Brasília Criação de roteiros para o turista em trânsito em Brasília, articulados às facilidades de mobilidade entre equipamentos e corredores culturais, pontos de eventos e atrações turísticas.
161 DESENVOLVIMENTO E SUSTENTABILIDADE Turismo e Brasília Articulação de uma agenda de eventos de esportes aquáticos no Lago Paranoá.
162 DESENVOLVIMENTO E SUSTENTABILIDADE Turismo e Brasília Criação do Plano de Festas Regionais, com aproveitamento da dimensão religiosa e do turismo rural e ecológico em todas as cidades de Brasília.
163 DESENVOLVIMENTO E SUSTENTABILIDADE Turismo e Brasília Adequação do sistema de transporte público às necessidades do turismo, inclusive com a instalação de sinalização turística adequada em todas as cidades de Brasília.
164 DESENVOLVIMENTO E SUSTENTABILIDADE Indústria Estabelecimento de diálogo permanente com entidades de classe, federação das indústrias e sociedade.
165 DESENVOLVIMENTO E SUSTENTABILIDADE Indústria Política industrial voltada para a sustentabilidade e expansão competitiva da base industrial e do parque instalado, especialmente no setor de alta tecnologia e economia criativa.
166 DESENVOLVIMENTO E SUSTENTABILIDADE Indústria Instituição de linha de crédito especial para financiamento de atividades industriais limpas e cadeias sustentáveis.
167 DESENVOLVIMENTO E SUSTENTABILIDADE Indústria Plano de desenvolvimento industrial de Brasília e suas regiões administrativas
168 DESENVOLVIMENTO E SUSTENTABILIDADE Indústria Operacionalização de postos de fiscalização da Receita Distrital em todas as entradas e saídas de Brasília, visando valorizar o comércio e a indústria local.
169 DESENVOLVIMENTO E SUSTENTABILIDADE Comércio e serviços Redução do tempo de aprovação de projetos construtivos, concessão de alvarás e emissão do habite-se.
170 DESENVOLVIMENTO E SUSTENTABILIDADE Comércio e serviços Articulação para que a Junta Comercial passe a funcionar sob a jurisdição do Distrito Federal, possibilitando uma maior integração de processos e maior agilidade no atendimento às demandas do empreendedor.
171 DESENVOLVIMENTO E SUSTENTABILIDADE Comércio e serviços Estímulo ao desenvolvimento de empresas de Brasilia por meio do estabelecimento de preferência nas compras governamentais para empresas locais.
172 DESENVOLVIMENTO E SUSTENTABILIDADE Comércio e serviços Revisão da carga tributária de Brasília para criação de um ambiente favorável aos investimentos, ao aumento da competitividade, à sustentabilidade e à geração de emprego e renda.
173 DESENVOLVIMENTO E SUSTENTABILIDADE Polo de desenvolvimento e vocações Arranjos Produtivos Locais de maior potencial econômico em Brasília devidamente identificados e mapeados, com planos de ação para o seu desenvolvimento.
174 DESENVOLVIMENTO E SUSTENTABILIDADE Polo de desenvolvimento e vocações Apoio técnico-institucional às prefeituras da RIDE para articulação dos APL e pólos tecnológicos de Brasília.
175 DESENVOLVIMENTO E SUSTENTABILIDADE Polo de desenvolvimento e vocações Revisão e efetiva implantação do PRÓ-DF, para descentralizar o desenvolvimento econômico e a geração de emprego e renda.
176 DESENVOLVIMENTO E SUSTENTABILIDADE Polo de desenvolvimento e vocações Estímulo à geração e à difusão de conhecimento em Brasília, por meio do efetivo funcionamento do Parque Tecnológico Capital Digital
177 DESENVOLVIMENTO E SUSTENTABILIDADE Polo de desenvolvimento e vocações Implantação do Parque tecnológico de biotecnologia.
178 DESENVOLVIMENTO E SUSTENTABILIDADE Polo de desenvolvimento e vocações Aumento da geração de patentes e direitos de autor em Brasília.
179 DESENVOLVIMENTO E SUSTENTABILIDADE Polo de desenvolvimento e vocações Criação do banco de talentos da área de Tecnologia da Informação e Comunicação (TIC).
180 DESENVOLVIMENTO E SUSTENTABILIDADE Polo de desenvolvimento e vocações Implantação de infraestrutura definitiva em polos de desenvolvimento regionais.
181 EDUCAÇÃO Ampliação da cobertura Construção sustentável de creches e de centros de educação infantil (0 a 5 anos), com prioridade para Regiões Administrativas de mais baixa renda.
182 EDUCAÇÃO Ampliação da cobertura Ampliação de convênios com entidades filantrópicas, oferecendo acompanhamento técnico-pedagógico, apoio operacional e fiscalização das entidades.
183 EDUCAÇÃO Ampliação da cobertura Construção sustentável de escolas de ensino médio, com prioridade para as regiões de mais baixa renda.
184 EDUCAÇÃO Ampliação da cobertura Criação de faculdades distritais para atendimento da demanda em áreas estratégicas do conhecimento
185 EDUCAÇÃO Ampliação da cobertura Construção sustentável de escolas profissionalizantes, em locais estratégicos e com currículos voltados para o mercado de trabalho
186 EDUCAÇÃO Ampliação da cobertura Expansão da oferta de cursos profissionalizantes nas áreas de tecnologia, saúde, artes e serviços, para jovens e adultos
187 EDUCAÇÃO Ampliação da cobertura Formação de parcerias com o setor não governamental para ampliar a qualificação profissional (formas de financiamento, ensino e inserção no mercado, via estágios e programas de aprendiz).
188 EDUCAÇÃO Ampliação da cobertura Construção de Escola de Referência da Saúde, em Ceilândia.
189 EDUCAÇÃO Ampliação da cobertura Manutenção e apoio às escolas especiais de Brasília, e ampliação de escolas inclusivas
190 EDUCAÇÃO Ampliação da cobertura Ampliação de estratégias de identificação e do atendimento de alunos com altas habilidades/ superdotação, com qualificação de professores e envolvimento das famílias.
191 EDUCAÇÃO Ampliação da cobertura Ampliação da oferta, em turno noturno, do Educação de Jovens e Adultos (EJA), principalmente para viabilizar o acesso do jovem trabalhador à educação formal.
192 EDUCAÇÃO Ampliação da cobertura 25% das matrículas de educação de jovens e adultos e idosos na forma integrada à educação profissional, nos ensinos fundamental e médio, em consonância com as propostas do Plano Nacional de Educação.
193 EDUCAÇÃO Ampliação da cobertura Implantação de projeto para envolvimento de familiares e da comunidade na formação e na inserção econômica dos educandos.
194 EDUCAÇÃO Ampliação da cobertura Criação de mecanismos de atração dos jovens que cumprem medidas socioeducativas fora da unidade para as escolas, visto que apenas os que estão presos são obrigados a frequentá-la.
195 EDUCAÇÃO Educação Integral em tempo integral Reforma e adaptação de escolas para atender às necessidades da educação integral em tempo integral, com o objetivo de universalizá-la em Brasília.
196 EDUCAÇÃO Educação Integral em tempo integral Contratação e qualificação de professores para todos os níveis de ensino.
197 EDUCAÇÃO Educação Integral em tempo integral Flexibilização, integração e adaptação curricular.
198 EDUCAÇÃO Educação Integral em tempo integral Realização de parcerias com a comunidade e com o setor não governamental para a expansão de atividades nas escolas
199 EDUCAÇÃO Educação Integral em tempo integral Criação de círculos de debates sobre arte e cultura, bem como recriação dos cineclubes e iniciativas ligadas à cultura.
200 EDUCAÇÃO Educação Integral em tempo integral Contratação de pessoas da comunidade para oferecer atividades complementares.
201 EDUCAÇÃO Educação Integral em tempo integral Criação de um processo de acompanhamento permanente do aluno com baixo desempenho.
202 EDUCAÇÃO Aprender mais Retorno da Poupança Escola para os estudantes de Ensino Médio.
203 EDUCAÇÃO Aprender mais Criação do programa de intercâmbio internacional de seis meses para estudantes de Ensino Médio.
204 EDUCAÇÃO Aprender mais Oferta de ensino médio noturno com currículo flexível baseado no sistema de créditos
205 EDUCAÇÃO Aprender mais Uso de novas tecnologias para disseminação de informação e práticas
206 EDUCAÇÃO Aprender mais Distribuição de tablets a todos os alunos de Ensino Médio das escolas públicas.
207 EDUCAÇÃO Aprender mais Capacitação de professores para a transição entre os anos iniciais e os anos finais, e criação de incentivos para os professores dos anos finais do Ensino Fundamental.
208 EDUCAÇÃO Aprender mais Criação de mecanismos de proatividade da escola, para busca do aluno que evade
209 EDUCAÇÃO Aprender mais Implantação do Custo Aluno Qualidade - DF, seguindo orientações do CNE
210 EDUCAÇÃO Aprender mais Adoção de currículos flexíveis, especialmente nos ensinos médio e profissionalizante.
211 EDUCAÇÃO Aprender mais Adequação de currículos para introduzir educação ambiental, educação para a diversidade, cultura da paz e cidadania, especialmente, nesta última, no que diz respeito a direitos e garantias constitucionais
212 EDUCAÇÃO Aprender mais Fortalecimento da educação científica, mediante Programa de Educação Científica na Educação Básica de Brasília, vinculado à FAPDF e em parceria com a CAPES, o CNPq e a SBPC.
213 EDUCAÇÃO Aprender mais Reforço de conteúdos e habilidades básicas em Matemática e Língua Portuguesa, especialmente em raciocínio lógico e interpretação e produção de textos.
214 EDUCAÇÃO Aprender mais Redução do tamanho de turmas.
215 EDUCAÇÃO Aprender mais Articulação das ações da saúde e assistência social nas escolas.
216 EDUCAÇÃO Aprender mais Apoio a projetos pedagógicos alinhados com as necessidades dos alunos e comunidades.
217 EDUCAÇÃO Aprender mais Integração entre salas de aula e bibliotecas, transformando o bibliotecário em “agitador cultural”.
218 EDUCAÇÃO Aprender mais Envolvimento dos pais e da comunidade no desenvolvimento das atividades escolares.
219 EDUCAÇÃO Aprender mais Abertura das escolas para a comunidade fora dos horários de aulas, como espaços culturais, desportivos e de lazer.
220 EDUCAÇÃO Aprender mais Reforma, adequação e complementação de escolas para acessibilidade.
221 EDUCAÇÃO Aprender mais Adequação e complementação das escolas com quadras de esportes, auditórios, bibliotecas, laboratórios de ciências, línguas e artes.
222 EDUCAÇÃO Aprender mais Melhora da oferta de transporte escolar.
223 EDUCAÇÃO Aprender mais Produção de materiais pedagógicos da Educação Básica que promovam o diálogo, a cooperação e o respeito às diferenças, a igualdade de direitos, sem discriminações por motivo de credo, orientação sexual, identidade de gênero, de raça e etnia, a inclusão das pessoas com deficiência, a educação ambiental, a sustentabilidade e a qualidade de vida
224 EDUCAÇÃO Aprender mais Criação de clubes de interesse e olimpíadas em cada Região Administrativa, com premiação dos melhores alunos.
225 EDUCAÇÃO Aprender mais Estímulo à participação em olimpíadas regionais e nacionais de conhecimento.
226 EDUCAÇÃO Aprender mais Criação de plataforma de educação à distância com vídeo-aulas para reforço escolar e preparação para vestibular e concursos públicos.
227 EDUCAÇÃO Valorização, qualificação e adequação do quadro de profissionais e trabalhadores da educação Elaboração, com a participação dos profissionais e dos trabalhadores da educação, de planos de carreira e salários, com foco na melhoria da qualidade do ensino.
228 EDUCAÇÃO Valorização, qualificação e adequação do quadro de profissionais e trabalhadores da educação Plano de formação inicial e continuada de professores para todos os níveis e modalidades de ensino, a partir de uma qualificação que contemple competência gerencial, técnicas de ensino, uso de novas tecnologias e construção de valores.
229 EDUCAÇÃO Valorização, qualificação e adequação do quadro de profissionais e trabalhadores da educação Capacitação dos professores de Ensino Médio nos exames nacionais e ingresso no Ensino Superior.
230 EDUCAÇÃO Valorização, qualificação e adequação do quadro de profissionais e trabalhadores da educação Capacitação dos professores e gestores escolares no combate ao preconceito e a quaisquer formas de e discriminação
231 EDUCAÇÃO Valorização, qualificação e adequação do quadro de profissionais e trabalhadores da educação Cursos de formação superior em Educação ofertados pela Secretaria de Educação (a exemplo dos cursos na área de saúde oferecidos pela FEPECS), de modo a implantar, paulatinamente, a Universidade do Distrito Federal
232 EDUCAÇÃO Valorização, qualificação e adequação do quadro de profissionais e trabalhadores da educação Criação de critério de cotas ou pontuação extra nos concursos públicos de professores para os alunos com bom desempenho na Escola Superior
233 EDUCAÇÃO Valorização, qualificação e adequação do quadro de profissionais e trabalhadores da educação Contratação de professores e recomposição e capacitação das equipes administrativas.
234 EDUCAÇÃO Valorização, qualificação e adequação do quadro de profissionais e trabalhadores da educação Garantia de acesso a tecnologias e conteúdos que promovam o desenvolvimento dos corpos docente e discente.
235 EDUCAÇÃO Valorização, qualificação e adequação do quadro de profissionais e trabalhadores da educação Promoção de ações junto à sociedade que aumentem a autoestima, a motivação e o respeito aos professores.
236 EDUCAÇÃO Valorização, qualificação e adequação do quadro de profissionais e trabalhadores da educação Criação de mecanismos de retenção de professores nas Regiões Administrativas, especialmente as mais carentes e distantes
237 EDUCAÇÃO Modelo de gestão e avaliação de desempenho Plano Diretor de Educação para os próximos 20 anos, ligado à Lei Orgânica do Distrito Federal.
238 EDUCAÇÃO Modelo de gestão e avaliação de desempenho Ampliação da descentralização financeira dos recursos para as escolas, com controle social exercido por meio de transparência de contas e acompanhamento por associações de pais e mestres.
239 EDUCAÇÃO Modelo de gestão e avaliação de desempenho Liberação do Programa de Descentralização Administrativa e Financeira (PDAF) dentro de períodos pré-estabelecidos e de forma transparente.
240 EDUCAÇÃO Modelo de gestão e avaliação de desempenho Reorganização dos conselhos escolares de forma a consolidá-los e fortalecê-los, inclusive oferecendo capacitação dos seus membros
241 EDUCAÇÃO Modelo de gestão e avaliação de desempenho Resgate do papel das equipes técnico-pedagógicas das regionais de ensino, para auxílio técnico-pedagógico e disseminação de boas práticas.
242 EDUCAÇÃO Modelo de gestão e avaliação de desempenho Criação de um sistema próprio de avaliação das escolas, e de monitoramento por metas pelos órgãos regionais e centrais de administração da educação pública do Distrito Federal
243 EDUCAÇÃO Modelo de gestão e avaliação de desempenho Aumento das gratificações de cargos de gestão dentro da escola, de forma a atrair mais profissionais para as funções.
244 EDUCAÇÃO Modelo de gestão e avaliação de desempenho Articulação de ações com a área de segurança pública visando reduzir a violência nas escolas.
245 EDUCAÇÃO Modelo de gestão e avaliação de desempenho Integração da escola com atores econômicos locais.
246 SAÚDE Ampliação e qualificação da atenção básica à saúde Aumento do número de agentes comunitários e de equipes do Programa Saúde da Família nas zonas urbana e rural.
247 SAÚDE Ampliação e qualificação da atenção básica à saúde Construção, ampliação e revitalização de Unidades Básicas de Saúde, Unidades de Pronto Atendimento e Núcleos de Apoio ao Saúde da Família, bem como de equipamentos necessários à execução das atividades em cada unidade.
248 SAÚDE Ampliação e qualificação da atenção básica à saúde Ampliação do quadro de profissionais nos quadros da Atenção Básica.
249 SAÚDE Ampliação e qualificação da atenção básica à saúde Melhora do acesso aos serviços de saúde, por meio de um sistema de gerenciamento e regulação integrada que envolva o prontuário único, a mesa de regulação (agendamentos, transferências, encaminhamentos) e ações de coordenação entre hospitais, centrais de exames, Serviço de Atendimento Médico de Urgência (SAMU), Unidades de Pronto Atendimento (UPA) e Unidades de Terapia Intensiva (UTI).
250 SAÚDE Ampliação e qualificação da atenção básica à saúde Entrega em domicílio de medicamentos para pacientes idosos, com deficiência ou doenças graves.
251 SAÚDE Ampliação e qualificação da atenção básica à saúde Devolução dos impostos distritais sobre medicamentos, via Nota Legal.
252 SAÚDE Ampliação e qualificação da atenção básica à saúde Compartilhamento da gestão da Atenção Básica com instituições de ensino superior, públicas e privadas.
253 SAÚDE Frente preventiva-educacional Plano Integrado de Ações Preventivas e Educativas em Saúde, de acordo com o perfil epidemiológico de cada região
254 SAÚDE Frente preventiva-educacional Estímulo a parcerias público-privadas para realização de campanhas preventivas e educativas em saúde, bem como ao correto acesso aos serviços de saúde.
255 SAÚDE Frente preventiva-educacional Promoção de ações educativas em veículos de comunicação de massa, inclusive por meio da definição de um percentual de orçamento destinado a campanhas publicitárias de promoção da saúde.
256 SAÚDE Frente preventiva-educacional Ações de fomento a práticas esportivas para condicionamento físico, consciência corporal, flexibilidade, força e coordenação motora, bem como ações de reeducação alimentar
257 SAÚDE Frente preventiva-educacional Campanhas de prevenção a doenças.
258 SAÚDE Frente preventiva-educacional Implementação de ações de combate a doenças sexualmente transmissíveis, com foco na população escolar e em grupos vulneráveis.
259 SAÚDE Frente preventiva-educacional Implementação de ações alternativas de saúde, com base na Política Nacional de Práticas Integrativas (por exemplo, acupuntura e homeopatia, entre outras), utilizando, preferencialmente, espaços de saúde já existentes.
260 SAÚDE Frente preventiva-educacional Reestruturação da Vigilância em Saúde para participação proativa na frente promocional de saúde, e integração com as demais áreas da saúde.
261 SAÚDE Fortalecimento da atenção de médica e alta complexidade Ampliação, modernização e qualificação da infraestrutura hospitalar de Brasília.
262 SAÚDE Fortalecimento da atenção de médica e alta complexidade Criação de um complexo hospitalar de alta tecnologia, incluindo-se o Hospital do Câncer de Brasília
263 SAÚDE Fortalecimento da atenção de médica e alta complexidade Ampliação, via SUS, da participação do segundo e do terceiro setores na oferta de serviços especializados que sejam de difícil oferta pela administração pública.
264 SAÚDE Fortalecimento da atenção de médica e alta complexidade Implantação de Policlínicas Odontológicas em todas as Regiões de Saúde do Distrito Federal.
265 SAÚDE Fortalecimento da atenção de médica e alta complexidade Contrução de novos hospitais regionais no Recanto das Emas e em São Sebastião
266 SAÚDE Fortalecimento da atenção de médica e alta complexidade Ampliação e revitalização de Hospitais Regionais existentes.
267 SAÚDE Fortalecimento da atenção de médica e alta complexidade Construção de mais duas farmácias de alto custo, sendo uma no Gama e outra em Sobradinho.
268 SAÚDE Fortalecimento da atenção de médica e alta complexidade Redesenho do atual sistema hospitalar de Brasília quanto às atribuições e competências de cada unidade de saúde.
269 SAÚDE Fortalecimento da atenção de médica e alta complexidade Expansão do número de leitos materno-infantil, internação-adulto e UTI-adulto.
270 SAÚDE Fortalecimento da atenção de médica e alta complexidade Expansão e otimização do SAMU como um grande componente da Política Nacional de Atenção às Urgências, que tem como finalidade proteger a vida das pessoas e garantir a qualidade no atendimento no SUS.
271 SAÚDE Fortalecimento da atenção de médica e alta complexidade Criação em todas as unidades hospitalares de salas vermelhas, clínicas cirúrgicas e pediátricas.
272 SAÚDE Fortalecimento da atenção de médica e alta complexidade Aperfeiçoamento do serviço de classificação de risco.
273 SAÚDE Fortalecimento da atenção de médica e alta complexidade Melhora do serviço de hospedagem de pacientes internados e acompanhantes nas unidades hospitalares.
274 SAÚDE Fortalecimento da atenção de médica e alta complexidade Acompanhamento domiciliar para pacientes crônicos que necessitem de internações recorrentes.
275 SAÚDE Fortalecimento da atenção de médica e alta complexidade Fortalecimento da vigilância laboratorial com a oferta de diagnósticos para agravos existentes.
276 SAÚDE Fortalecimento da atenção de médica e alta complexidade Construção, ampliação e revitalização de Centros de Atenção Psicossocial (CAPS) e Centros de Atenção Psicossocial – álcool e drogas (CAPS-AD), bem como ampliação das parcerias com entidades filantrópicas que atendam as mesmas finalidades.
277 SAÚDE Fortalecimento da atenção de médica e alta complexidade Criação de programa de mobilidade com o objetivo de levar, para casa, pacientes em estado delicado ou com dificuldades de locomoção quando receberem alta hospitalar.
278 SAÚDE Fortalecimento da atenção de médica e alta complexidade Mostrar aos pacientes a lista de procedimentos efetuados e respectivos custos ao fim dos atendimentos em hospitais públicos, para dar transparência aos gastos públicos e conscientizar os cidadãos.
279 SAÚDE Reestruturação do modelo de gestão e saúde Pactuação de metas e ampliação da autonomia administrativo-financeira aos gestores das Coordenações Regionais de Saúde e de unidades hospitalares
280 SAÚDE Reestruturação do modelo de gestão e saúde Fortalecimento da ouvidoria da Secretaria de Saúde e de mecanismos de controle social, com ênfase nos Conselhos Locais e Distrital de Saúde
281 SAÚDE Reestruturação do modelo de gestão e saúde Fixação de parcerias com o terceiro setor para gestão de unidades de saúde
282 SAÚDE Reestruturação do modelo de gestão e saúde Compartilhamento da gestão das Regiões de Saúde com universidades públicas e privadas.
283 SAÚDE Reestruturação do modelo de gestão e saúde Implementação de gestão por resultados por meio de sistema integrado de indicadores da saúde envolvendo diferentes níveis de atenção.
284 SAÚDE Reestruturação do modelo de gestão e saúde Ampliação e aprimoramento do atual sistema de informações da saúde, com foco em processos-chave como gestão de estoques e abastecimento de insumos, marcação de consultas, controle social, entre outros.
285 SAÚDE Reestruturação do modelo de gestão e saúde Estabelecimento de parcerias com o Governo Federal, estados e municípios da RIDE para implementação conjunta de políticas e ações de saúde.
286 SAÚDE Reestruturação do modelo de gestão e saúde Seleção de gestores de unidades de saúde baseada em competências
287 SAÚDE Reestruturação do modelo de gestão e saúde Avaliação de Satisfação dos Usuários do sistema de saúde em tempo real.
288 SAÚDE Valorização e qualificação do quadro de profissionais de saúde Promoção da educação permanente para os profissionais de saúde que trabalham em todos os níveis de atenção em Brasília.
289 SAÚDE Valorização e qualificação do quadro de profissionais de saúde Ampliação da oferta de cursos de formação inicial e qualificação continuada para profissionais em todas as áreas da saúde
290 SAÚDE Valorização e qualificação do quadro de profissionais de saúde Capacitação dos profissionais da saúde no atendimento de pessoas com diferentes necessidades, respeitando as individualidades.
291 SAÚDE Valorização e qualificação do quadro de profissionais de saúde Apoio e fortalecimento dos cursos técnicos, de graduação e de pós-gradução e dos programas de extensão e residência oferecidos pela Fundação de Ensino e Pesquisa em Ciências da Saúde (FEPECS).
292 SAÚDE Valorização e qualificação do quadro de profissionais de saúde Criação e implementação de Plano de Valorização do Servidor de Saúde.
293 SAÚDE Recomeçar sem Drogas Campanhas educativas de prevenção e combate às drogas, especialmente focadas nas escolas.
294 SAÚDE Recomeçar sem Drogas Plano de recuperação de dependentes químicos
295 SAÚDE Recomeçar sem Drogas Criação de centros de atenção psicossocial – álcool e outras drogas (CAPS-AD), com equipes multidisciplinares e apoio às famílias.
296 SAÚDE Recomeçar sem Drogas Ampliação de convênios com entidades filantrópicas e clínicas para o atendimento especializado aos dependentes e apoio para suas famílias.
297 CULTURA Reestruturação da Gestão Cultural Transformação do Teatro Nacional num grande centro cultural.
298 CULTURA Reestruturação da Gestão Cultural Reforma administrativa e revisão dos processos de gestão, com desaparelhamento partidário e realização de concurso para a cultura.
299 CULTURA Reestruturação da Gestão Cultural Criação de uma rede institucional de formulação e gestão das políticas culturais, com conselhos locais e Colegiados Setoriais integrados a um forte Conselho de Políticas Culturais de Brasília.
300 CULTURA Reestruturação da Gestão Cultural Implementação da Política Intersetorial de Cultura.
301 CULTURA Reestruturação da Gestão Cultural Incorporação dos projetos tradicionais exitosos da cidade nas políticas públicas de cultura, com autonomia orçamentária, artística e administrativa.
302 CULTURA Financiamento Cultural Fortalecimento, reestruturação e modernização do Fundo de Apoio à Cultura (FAC), com a simplificação e desburocratização dos processos e exigências documentais, editais abertos para concorrência em qualquer época do ano e revisão dos formatos de contrapartida, alinhada às políticas públicas, de forma que o trabalho do artista seja incorporado como forma de contrapartida.
303 CULTURA Financiamento Cultural Estabelecimento de carteiras de projetos culturais do BRB, com taxas e procedimentos diferenciados.
304 CULTURA Financiamento Cultural Regulamentação da Lei de Incentivo à Cultura do Distrito Federal.
305 CULTURA Financiamento Cultural Criação de protocolos eletrônicos, a exemplo do SalicWeb do Ministério da Cultura
306 CULTURA Financiamento Cultural Priorização de artistas locais nas contratações de eventos públicos em festividades de Brasília.
307 CULTURA Financiamento Cultural Oferecimento de apoio para a elaboração de projetos e a prestação de contas.
308 CULTURA Infraestrutura Cultural Recuperação, equipamento e manutenção espaços culturais em todas as cidades de Brasília
309 CULTURA Infraestrutura Cultural Fortalecimento dos espaços culturais ativos e otimização dos espaços ociosos
310 CULTURA Infraestrutura Cultural Criação ou revitalização dos equipamentos de cultura em cada uma das cidades de Brasília, seja em prédios próprios do GDF, seja em parceria com instituições não governamentais.
311 CULTURA Infraestrutura Cultural Revitalização e ampliação da rede de bibliotecas de Brasília – a serem integradas como um sistema – e implantação da biblioteca-parque de Brasília.
312 CULTURA Infraestrutura Cultural Criação de centros culturais multimídia e valorização da diversidade cultural em todas as regiões de Brasília.
313 CULTURA Infraestrutura Cultural Restauração da Casa do Artesão, em Planaltina.
314 CULTURA Infraestrutura Cultural Expansão da rede de Pontos e Pontões de Cultura em Brasília
315 CULTURA Promoção da Cultura Programa de acesso e produção cultural e artística no sistema de ensino de Brasília.
316 CULTURA Promoção da Cultura Poesia e arte rodoviária, terminais e paradas de ônibus e estações de metrô.
317 CULTURA Promoção da Cultura Programa “Brasília: cidade jardim”, com programação cultural nos parques.
318 CULTURA Promoção da Cultura Programa de ocupação cultural dos espaços públicos e ações permanentes de incentivo e apoio a artistas de rua.
319 CULTURA Promoção da Cultura Criação do Portal da Cultura – para divulgar as atividades e manifestações culturais da cidade, bem como aplicativo móvel com a agenda cultural e o circuito turístico de Brasília.
320 CULTURA Promoção da Cultura Reestruturação e fortalecimento da Rádio Cultura.
321 CULTURA Cultura Digital Criação do Gabinete Digital, com plataforma para a democracia digital em Brasília.
322 CULTURA Cultura Digital Programa de incentivo à cultura digital, com estímulos à formação de redes e coletivos e ao desenvolvimento de laboratórios e projetos experimentais.
323 CULTURA Cultura Digital Implantação dos Pontos de Mídia Livre em Brasília – ação de desenvolvimento e acompanhamento de políticas públicas para iniciativas de comunicação livre e compartilhada, não atreladas ao mercado.
324 CULTURA Patrimônio Fortalecimento do órgão de proteção do patrimônio de Brasília .
325 CULTURA Patrimônio Criação do Sistema Distrital de Patrimônio.
326 CULTURA Patrimônio Política de Museus do Distrito Federal e criação do Sistema Distrital de Museus.
327 CULTURA Patrimônio Qualificação de equipamentos, infraestrutura urbana e espaços públicos de toda Brasília para que sejam espaços plenos de uso do cidadão.
328 CULTURA Patrimônio Efetivar a Educação Patrimonial nas instituições de ensino em Brasília, na Educação Básica e no Ensino Superior, com a inclusão de um programa de documentação e divulgação da história de Brasília, da construção à atualidade.
329 CULTURA Desenvolvimento das Artes Políticas inovadoras, participativas e integradas para as artes, que contemplem a produção, o acesso, a difusão, a promoção e a circulação das artes, com programas específicos para Cinema, Música, Dança, Teatro, Artes Visuais, Livro, Leitura e Literatura.
330 CULTURA Desenvolvimento das Artes Programa Circula Cultura, com ações permanentes de difusão cultural, formação de apreciadores da arte, bem como de circulação de espetáculos, exibições, mostras em todas as cidades.
331 CULTURA Desenvolvimento das Artes Incentivo à implantação de cursos de Produção Cultural em Brasília
332 CULTURA Desenvolvimento das Artes Programas de residência artística para as diversas linguagens, bem como sistema de bolsas de estudo, manutenção de artistas e incentivo à pesquisa.
333 CULTURA Desenvolvimento das Artes Programas de capacitação técnica e artística de jovens e mediadores culturais e de incentivo a novos talentos bem como para a formação técnica de operadores de cultura.
334 CULTURA Desenvolvimento das Artes Desenvolvimento e incentivo a cursos e oficinas livres para as artes.
335 CULTURA Desenvolvimento das Artes Criação e fortalecimento dos programas de formação de plateia.
336 CULTURA Desenvolvimento das Artes Política pública de estímulo e desenvolvimento de co-produções artísticas.
337 CULTURA Desenvolvimento das Artes Ampliação dos espaços e redes de divulgação para as artes.
338 CULTURA Economia Criativa Política distrital ousada e inovadora para promover o empreendedorismo e o desenvolvimento econômico pela cultura.
339 CULTURA Economia Criativa Estímulo às cadeias produtivas do artesanato, com recuperação e fortalecimento da infraestrutura necessária para a produção, a exemplo da Casa do Artesão de Planaltina, e criação de um grande centro de promoção do artesanato.
340 CULTURA Economia Criativa Criação de mecanismos para estimular as cadeias produtivas da economia criativa
341 CULTURA Cidadania e Diversidade Mapeamento das expressões e manifestações culturais de Brasília
342 CULTURA Cidadania e Diversidade Promoção da integração e estímulo a circuitos entre escolas formais e as manifestações da cultura popular.
343 CULTURA Cidadania e Diversidade Desenvolvimento de linhas de incentivo específicas para a Cultura Popular (grupos regionais e populares, hip hop, folia de reis, quadrilhas juninas e demais manifestações da cultura popular em Brasília).
344 CULTURA Cidadania e Diversidade Programas específicos para segmentos etários (crianças, jovens e idosos).
345 CULTURA Cidadania e Diversidade Estabelecimento de redes de promoção e formação cultural específicas em locais com alto índice de violência e jovens em situação de vulnerabilidade.
346 CULTURA Cidadania e Diversidade Programas que contemplem as pessoas com deficiência em atividades culturais e desportivas.
347 CULTURA Cidadania e Diversidade Programa para a promoção da Cultura Afro-Brasileira.
348 SEGURANÇA PÚBLICA PACTO PELA VIDA - BRASÍLIA Plano Distrital de Segurança Pública, baseado no tripé combate, prevenção e inteligência
349 SEGURANÇA PÚBLICA PACTO PELA VIDA - BRASÍLIA Alinhamento com o Plano Estratégico de Segurança Pública 2012 – 2015
350 SEGURANÇA PÚBLICA PACTO PELA VIDA - BRASÍLIA Efetiva implantação do Comitê Distrital de Segurança.
351 SEGURANÇA PÚBLICA PACTO PELA VIDA - BRASÍLIA Efetiva implantação do Núcleo de Gestão de Resultados vinculado ao Comitê Distrital de Segurança, com modelo próprio de governança.
352 SEGURANÇA PÚBLICA PACTO PELA VIDA - BRASÍLIA Reformulação das Áreas Integradas de Segurança Pública (AISP)
353 SEGURANÇA PÚBLICA PACTO PELA VIDA - BRASÍLIA Plano de metas e responsabilidades por AISP para as Polícias Civil e Militar, e sistema de bonificação por resultado (Bônus Social, Valorização Profissional)
354 SEGURANÇA PÚBLICA PACTO PELA VIDA - BRASÍLIA Planos de Prevenção com ações de programas sociais adequados às áreas de risco e segmentos sociais.
355 SEGURANÇA PÚBLICA PACTO PELA VIDA - BRASÍLIA Priorização do plano de combate às drogas, com ações de quebra da violência oriunda do tráfico.
356 SEGURANÇA PÚBLICA PACTO PELA VIDA - BRASÍLIA Eliminação da ingerência político-partidária nos órgãos de segurança.
357 SEGURANÇA PÚBLICA REESTRUTURAÇÃO DA ÁREA DE SEGURANÇA PÚBLICA DE BRASÍLIA Reestruturação da área de Segurança Pública com a definição de papéis e responsabilidades, em articulação com estados e municípios da RIDE, outras Unidades da Federação e o Governo Federal.
358 SEGURANÇA PÚBLICA REESTRUTURAÇÃO DA ÁREA DE SEGURANÇA PÚBLICA DE BRASÍLIA Criação da Subsecretaria Especializada da Mulher.
359 SEGURANÇA PÚBLICA REESTRUTURAÇÃO DA ÁREA DE SEGURANÇA PÚBLICA DE BRASÍLIA Criação do Instituto de Segurança Pública (ISP-DF) independente da Secretaria de Segurança, com foco na produção de informação estatística e inteligência.
360 SEGURANÇA PÚBLICA REESTRUTURAÇÃO DA ÁREA DE SEGURANÇA PÚBLICA DE BRASÍLIA Coordenação das atividades de Inteligência por meio de sistemas integrados de informação que utilizem bases de dados de todas as áreas do GDF.
361 SEGURANÇA PÚBLICA REESTRUTURAÇÃO DA ÁREA DE SEGURANÇA PÚBLICA DE BRASÍLIA Efetivação dos programas de proteção a testemunhas e a vítimas de violência doméstica.
362 SEGURANÇA PÚBLICA PLANO DE ADEQUAÇÃO DE EFETIVO E CARREIRA DAS POLÍCIAS, BOMBEIROS, DEFESA CIVIL E DETRAN Redimensionamento dos efetivos de batalhões e delegacias, reduzindo a alocação de policiais em atividades administrativas.
363 SEGURANÇA PÚBLICA PLANO DE ADEQUAÇÃO DE EFETIVO E CARREIRA DAS POLÍCIAS, BOMBEIROS, DEFESA CIVIL E DETRAN Implementação da Academia Única de Formação Policial.
364 SEGURANÇA PÚBLICA PLANO DE ADEQUAÇÃO DE EFETIVO E CARREIRA DAS POLÍCIAS, BOMBEIROS, DEFESA CIVIL E DETRAN Plano de formação por competências e atividades complementares.
365 SEGURANÇA PÚBLICA PLANO DE ADEQUAÇÃO DE EFETIVO E CARREIRA DAS POLÍCIAS, BOMBEIROS, DEFESA CIVIL E DETRAN Plano de Bonificação por Resultados e Valorização Profissional.
366 SEGURANÇA PÚBLICA PLANO DE ADEQUAÇÃO DE EFETIVO E CARREIRA DAS POLÍCIAS, BOMBEIROS, DEFESA CIVIL E DETRAN Plano de assistência psicológica para os policiais
367 SEGURANÇA PÚBLICA PLANO DE ADEQUAÇÃO DE EFETIVO E CARREIRA DAS POLÍCIAS, BOMBEIROS, DEFESA CIVIL E DETRAN Criação de programa habitacional para servidores de órgãos de segurança
368 SEGURANÇA PÚBLICA PLANO DE ADEQUAÇÃO DE EFETIVO E CARREIRA DAS POLÍCIAS, BOMBEIROS, DEFESA CIVIL E DETRAN Pactuação da redução gradativa do interstício para promoção (tempo de serviço e qualificação).
369 SEGURANÇA PÚBLICA PLANO DE ADEQUAÇÃO DE EFETIVO E CARREIRA DAS POLÍCIAS, BOMBEIROS, DEFESA CIVIL E DETRAN Modernização e atualização do Regulamento Disciplinar, transformando-o em Código de Ética.
370 SEGURANÇA PÚBLICA PAZ NO TRÂNSITO Retomada do Programa Paz no Trânsito.
371 SEGURANÇA PÚBLICA PAZ NO TRÂNSITO Retomada de campanhas educativas permanentes sobre faixas de pedestre, limites de velocidade, ingestão de bebidas, entre outros.
372 SEGURANÇA PÚBLICA PAZ NO TRÂNSITO Plano de adequação de infraestrutura: sinalização inteligente, tapa buracos, lombadas, mais visibilidade e sinalização às faixas de pedestre, qualificação de ciclovias, iluminação pública
373 SEGURANÇA PÚBLICA PAZ NO TRÂNSITO Ampliação da presença de agentes de trânsito nas vias, auxiliando no fluxo do tráfego e prevenindo infrações
374 SEGURANÇA PÚBLICA CIDADANIA CARCERÁRIA Ampliação, reforma e adequação da infraestrutura dos presídios e centros de ressocialização.
375 SEGURANÇA PÚBLICA CIDADANIA CARCERÁRIA Aperfeiçoamento da assistência especializada nas áreas médica, jurídica e social em presídios e centros de ressocialização.
376 SEGURANÇA PÚBLICA CIDADANIA CARCERÁRIA Plano de Segurança para acompanhamento dos detentos a fim de evitar fugas.
377 SEGURANÇA PÚBLICA CIDADANIA CARCERÁRIA Plano de inserção dos egressos em programas de obras do governo e da iniciativa privada.
378 SEGURANÇA PÚBLICA CIDADANIA CARCERÁRIA Avaliação da possibilidade de estabelecer parcerias público-privadas para otimizar a aplicação de recursos destinados ao sistema penitenciário, por exemplo, para a construção de novas unidades ou outras atividades que não estejam relacionadas com a administração e o controle do sistema
379 SEGURANÇA PÚBLICA BRASÍLIA SEM PRECONCEITO Plano de educação e comunicação sobre ações discriminatórias e preconceituosas.
380 SEGURANÇA PÚBLICA BRASÍLIA SEM PRECONCEITO Implementação de unidades especializadas na estrutura organizacional do Governo.
381 SEGURANÇA PÚBLICA BRASÍLIA SEM PRECONCEITO Adequação de estruturas de defesa social para o atendimento aos segmentos
382 SEGURANÇA PÚBLICA BRASÍLIA SEM PRECONCEITO Implementação e monitoramento dos indicadores de crimes contra segmentos, de modo a caracterizar tipo de crime, gênero, perfil do agressor, entre outros
383 SEGURANÇA PÚBLICA BRASÍLIA SEM PRECONCEITO Aperfeiçoamento de canais de comunicação para denúncias de violência contra os segmentos.
384 SEGURANÇA PÚBLICA BRASÍLIA SEM PRECONCEITO Capacitação de servidores para atendimento especializado.
385 POLÍTICAS PARA SEGMENTOS SOCIAIS Políticas para Segmentos Sociais Reforma, adequação e complementação de escolas para acessibilidade.
386 POLÍTICAS PARA SEGMENTOS SOCIAIS Políticas para Segmentos Sociais Formação de parcerias com setores não governamentais para a definição de formas de financiamento, ensino e inserção no mercado, via estágios e programas de aprendiz, com o objetivo de ampliar a qualificação profissional de pessoas incluídas entre os segmentos sociais citados.
387 POLÍTICAS PARA SEGMENTOS SOCIAIS Políticas para Segmentos Sociais Produção de materiais pedagógicos da Educação Básica que promovam a educação ambiental, a sustentabilidade, a qualidade de vida e a cultura da paz, do respeito às diferenças, ao diálogo e à cooperação; a igualdade de direitos, sem discriminações por motivo de orientação sexual, identidade de gênero, de raça e etnia; e a inclusão das pessoas com deficiência.
388 POLÍTICAS PARA SEGMENTOS SOCIAIS Políticas para Segmentos Sociais Capacitação dos professores e gestores escolares para o combate ao preconceito e a quaisquer formas de discriminação
389 POLÍTICAS PARA SEGMENTOS SOCIAIS Políticas para Segmentos Sociais Programas de cultura específicos para segmentos etários (crianças, jovens e idosos).
390 POLÍTICAS PARA SEGMENTOS SOCIAIS Políticas para Segmentos Sociais Programas de capacitação técnica e artística de jovens e mediadores culturais e de incentivo a novos talentos bem como para a formação técnica de operadores de cultura.
391 POLÍTICAS PARA SEGMENTOS SOCIAIS Políticas para Segmentos Sociais Programa para a promoção da Cultura Afro-Brasileira.
392 POLÍTICAS PARA SEGMENTOS SOCIAIS Políticas para Segmentos Sociais Programas que contemplem as pessoas com deficiência em atividades culturais e desportivas.
393 POLÍTICAS PARA SEGMENTOS SOCIAIS Políticas para Segmentos Sociais Implementação de ações de combate a doenças sexualmente transmissíveis, com foco na população escolar e em grupos vulneráveis.
394 POLÍTICAS PARA SEGMENTOS SOCIAIS Políticas para Segmentos Sociais Capacitação dos profissionais da saúde no atendimento de pessoas com diferentes necessidades, respeitando a individualidade de cada um
395 POLÍTICAS PARA SEGMENTOS SOCIAIS Políticas para Segmentos Sociais Planos de Prevenção à violência com ações de programas sociais adequados às áreas de risco (segmentos, jovens, mulheres, esportes, cultura e lazer)
396 POLÍTICAS PARA SEGMENTOS SOCIAIS Políticas para Segmentos Sociais Criação da Subsecretaria Especializada da Mulher.
397 POLÍTICAS PARA SEGMENTOS SOCIAIS Políticas para Segmentos Sociais Efetivação dos programas de proteção a testemunhas e a vítimas de violência doméstica.
398 POLÍTICAS PARA SEGMENTOS SOCIAIS Políticas para Segmentos Sociais Programa “Brasília sem Preconceito"
399 POLÍTICAS PARA SEGMENTOS SOCIAIS Políticas para Segmentos Sociais Plano de acessibilidade para pessoas com deficiência e dificuldades de locomoção.
400 POLÍTICAS PARA SEGMENTOS SOCIAIS Políticas para Segmentos Sociais Integração de ações da Agência do Trabalhador para atuar em frentes distintas, online e offline: capacitação para empreendedorismo, melhoria da empregabilidade de jovens e adultos, reeducandos e pessoas com deficiência, incluindo cursos para vocações locais e outros.
401 POLÍTICAS PARA SEGMENTOS SOCIAIS Políticas para Segmentos Sociais Disponibilização de laudo médico, avaliação psicoprofissional e orientação para mercado de trabalho para pessoas com deficiência
402 POLÍTICAS PARA SEGMENTOS SOCIAIS Políticas para Segmentos Sociais Manutenção e apoio às escolas especiais de Brasília, e ampliação de escolas inclusivas.
403 POLÍTICAS PARA SEGMENTOS SOCIAIS Políticas para Segmentos Sociais 25% das matrículas de educação de jovens e adultos e idosos na forma integrada à educação profissional, nos ensinos fundamental e médio, em consonância com as propostas do PNE
404 POLÍTICAS PARA SEGMENTOS SOCIAIS Políticas para Segmentos Sociais Regulamentação do Conselho de Juventude, já em atividade, e elaboração do Plano Distrital de Juventude, de forma ampla e participativa.
405 POLÍTICAS PARA SEGMENTOS SOCIAIS Políticas para Segmentos Sociais Instalação do Comitê Permanente de Acompanhamento e Avaliação de Políticas para a Juventude.
406 POLÍTICAS PARA SEGMENTOS SOCIAIS Políticas para Segmentos Sociais Estabelecimento de programação especial para a juventude durante as férias escolares
407 POLÍTICAS PARA SEGMENTOS SOCIAIS Políticas para Segmentos Sociais Fortalecimento do Programa Primeiro Emprego, com capacitação e treinamento, bem como abertura de portas do mercado de trabalho para jovens em Brasília.
408 ASSISTÊNCIA SOCIAL Assistência social Avaliação e monitoramento sistematizado dos programas e cadastros, para garantir a correta aplicação dos recursos, o cumprimento de condicionalidades e a adequação do benefício ao beneficiário.
409 ASSISTÊNCIA SOCIAL Assistência social Ampliação e descentralização do Conselho de Assistência Social do Distrito Federal, com participação das comunidades de cada Região Administrativa.
410 ASSISTÊNCIA SOCIAL Assistência social Ampliação de nove para 18 Centros de Referência Especializados de Assistência Social.
411 ASSISTÊNCIA SOCIAL Assistência social Implantação nos restaurantes comunitários de unidades avançadas para proteção social especial de média complexidade e de terminais de serviços da Secretaria de Trabalho, como a Agência Virtual do Trabalhador e o ProJovem
412 ASSISTÊNCIA SOCIAL Assistência social Ampliação dos serviços de abordagem social para apoio, orientação e acompanhamento a famílias e indivíduos em situação de rua.
413 ASSISTÊNCIA SOCIAL Assistência social Formulação de incentivos fiscais às empresas que empregarem integrantes de famílias contempladas pelos programas “Bolsa Família” e “DF Sem Miséria”.
414 ASSISTÊNCIA SOCIAL Assistência social Ampliação de políticas de assistência estudantil para jovens de baixa renda.
415 ESPORTE E LAZER Esporte e Lazer Articulação de iniciativas esportivas comunitárias locais com as escolas.
416 ESPORTE E LAZER Esporte e Lazer Promoção da utilização racional e qualificada de espaços e equipamentos públicos esportivos, culturais e de lazer que se encontram subutilizados ou deteriorados, em articulação com os órgãos de segurança pública, visando à difusão da cultura da paz
417 ESPORTE E LAZER Esporte e Lazer Fomento a práticas esportivas para condicionamento físico, consciência corporal, flexibilidade, força e coordenação motora, bem como ações de reeducação alimentar.
418 ESPORTE E LAZER Esporte e Lazer Programas que contemplem as pessoas com deficiência em atividades culturais e desportivas.
419 ESPORTE E LAZER Esporte e Lazer Planos de Prevenção da violência com ações de programas sociais adequados às áreas de risco (segmentos, jovens, mulheres, esportes, cultura e lazer).
420 ESPORTE E LAZER Esporte e Lazer Abertura das escolas para a comunidade fora dos horários de aulas, como espaços culturais, desportivos e de lazer.
421 ESPORTE E LAZER Esporte e Lazer Dinamização de espaços de convivência, tais como praças e feiras, em todas as cidades de Brasília
422 ESPORTE E LAZER Esporte e Lazer Implantação do Projeto Orla
423 ESPORTE E LAZER Esporte e Lazer Implantação de infraestrutura adequada nas praias do Lago Paranoá, conforme zoneamento elaborado pelo Comitê da Bacia Hidrográfica do rio Paranoá
424 ESPORTE E LAZER Esporte e Lazer Definição e divulgação de rotas para turismo interno dos moradores de Brasília e integrado com a RIDE e outras localidades da região Centro-Oeste.
425 ESPORTE E LAZER Esporte e Lazer Criação do Plano de Festas Regionais, com aproveitamento da dimensão religiosa e do turismo rural e ecológico em todas as cidades de Brasília
426 ESPORTE E LAZER Esporte e Lazer Articulação de uma agenda de eventos de esportes aquáticos no Lago Paranoá.
427 ESPORTE E LAZER Esporte e Lazer Fortalecimento e qualificação dos jogos escolares de Brasília.
428 GESTÃO E GOVERNANÇA Finanças públicas - respeito e compromisso com o futuro Recuperação da solidez fiscal e reequilíbrio do orçamento do GDF.
429 GESTÃO E GOVERNANÇA Finanças públicas - respeito e compromisso com o futuro Respeito, eficiência e transparência com o cidadão contribuinte.
430 GESTÃO E GOVERNANÇA Reestruturação organizacional Redesenho da arquitetura organizacional, com redução expressiva do número de secretarias.
431 GESTÃO E GOVERNANÇA Reestruturação organizacional Redução de 60% dos cargos comissionados de livre provimento.
432 GESTÃO E GOVERNANÇA Reestruturação organizacional Fortalecimento das Administrações Regionais: redefinição do papel e das competências; estruturação funcional com servidores de carreira, selecionados por concurso público; e eleição para o administrador
433 GESTÃO E GOVERNANÇA Reestruturação organizacional Implantação de núcleo de gestão estratégica, para alinhamento das ações de governo.
434 GESTÃO E GOVERNANÇA Reestruturação organizacional Criação do núcleo central de elaboração e acompanhamento de projetos prioritários de engenharia.
435 GESTÃO E GOVERNANÇA Reestruturação organizacional Implantação de instrumentos e mecanismos para acompanhamento e solução de problemas em projetos considerados estratégicos no Governo.
436 GESTÃO E GOVERNANÇA Gestão transparente e colaborativa Instalação de painéis em locais públicos com informações sobre gastos e contratações do governo.
437 GESTÃO E GOVERNANÇA Gestão transparente e colaborativa Criação do Gabinete Digital, como plataforma para a democracia digital em Brasília.
438 GESTÃO E GOVERNANÇA Gestão transparente e colaborativa Aperfeiçoamento do Conselho de Transparência e Contas Públicas, com autonomia e maior participação da sociedade.
439 GESTÃO E GOVERNANÇA Gestão transparente e colaborativa Implantação, reativação ou fortalecimento de conselhos e câmaras, com critérios claros para garantir representatividade.
440 GESTÃO E GOVERNANÇA Gestão transparente e colaborativa Tratamento e adequação de informações disponibilizadas para melhor compreensão e acompanhamento pela sociedade civil, inclusive com acesso a informações sobre ações do governo e execução orçamentária via plataforma que proporcione acesso ao Sistema Integrado de Gestão Governamental (SIGGO), nos moldes do premiado SIGA Brasil.
441 GESTÃO E GOVERNANÇA Gestão transparente e colaborativa Criação de ambiente propício para ampliação da participação da sociedade e de instrumentos de formação cidadã.
442 GESTÃO E GOVERNANÇA Gestão transparente e colaborativa Aprimoramento do Portal de Transparência de Brasília, com o objetivo de chegar ao primeiro lugar nacional no índice de transparência.
443 GESTÃO E GOVERNANÇA Gestão por resultados Planejamento estratégico com base nas reais necessidades das pessoas, definido a partir de instrumentos de consulta à população.
444 GESTÃO E GOVERNANÇA Gestão por resultados Definição de estruturas de projetos e atividades governamentais com mecanismos de acompanhamento de cronogramas e indicadores quantitativos, qualitativos e de custos dos principais projetos e atividades desenvolvidos pelo Governo
445 GESTÃO E GOVERNANÇA Gestão por resultados Definição da contribuição de cada órgão para os objetivos estrategicamente traçados e sua formalização por meio de contrato/acordo de gestão de resultados (com indicadores e metas definidas para avaliar o desempenho da gestão).
446 GESTÃO E GOVERNANÇA Gestão por resultados Implantação de um gabinete de sustentabilidade e gestão de projetos estruturantes, vinculado diretamente ao governador.
447 GESTÃO E GOVERNANÇA Gestão por resultados Capacitação dos gestores no novo modelo e elaboração de plano de comunicação da estratégia
448 GESTÃO E GOVERNANÇA Desburocratização de procedimentos Desburocratização da máquina estatal e simplificação do ordenamento jurídico.
449 GESTÃO E GOVERNANÇA Desburocratização de procedimentos Simplificação dos processos de atendimento e prestação de serviços aos cidadãos, aproximando a entrega de serviços à população.
450 GESTÃO E GOVERNANÇA Desburocratização de procedimentos Identificação, redesenho e automação dos processos-chave, com implantação de modelo eficaz de avaliação.
451 GESTÃO E GOVERNANÇA Desburocratização de procedimentos Definição de indicadores para acompanhamento setorial e individual, e de incentivos para o cumprimento de metas.
452 GESTÃO E GOVERNANÇA Desburocratização de procedimentos Implantação de núcleo de gestão de processos (acompanhamento, transferência de metodologia e disseminação de boas práticas).
453 GESTÃO E GOVERNANÇA Valorização, qualificação e adequação do quadro de servidores Elaboração de mecanismos que permitam a melhoria da gestão a partir do desenvolvimento de competências, habilidades e atitudes dos gestores e gerentes de equipes.
454 GESTÃO E GOVERNANÇA Valorização, qualificação e adequação do quadro de servidores Definição de uma política de gestão de pessoas que se fundamente na valorização do servidor e na prestação de serviços ao cidadão.
455 GESTÃO E GOVERNANÇA Valorização, qualificação e adequação do quadro de servidores Fortalecimento da Escola de Governo como condutora de um plano global de desenvolvimento de pessoas e implantação da gestão por competências, para qualificar os servidores das diferentes carreiras do GDF
456 GESTÃO E GOVERNANÇA Valorização, qualificação e adequação do quadro de servidores Mapeamento de reais necessidades de pessoal e consequente redistribuição de servidores, além da realização de concursos públicos focados em quadros específicos
457 GESTÃO E GOVERNANÇA Valorização, qualificação e adequação do quadro de servidores Revisão da estrutura de cargos e carreiras, a fim de simplificá-la e adequá-la às novas demandas, com efetiva participação dos servidores.
458 GESTÃO E GOVERNANÇA Valorização, qualificação e adequação do quadro de servidores Criação de estratégias de diálogo permanente com as diferentes categorias profissionais.
459 GESTÃO E GOVERNANÇA Valorização, qualificação e adequação do quadro de servidores Implantação de mecanismo de comitê de busca para seleção interna e externa de profissionais para cargos-chave.
460 GESTÃO E GOVERNANÇA Valorização, qualificação e adequação do quadro de servidores Destinação de no mínimo 50% de cargos comissionados para servidores efetivos em cada órgão e uso desses cargos para funções técnicas de alta qualificação, de acordo com o estudo de gestão por competências.
461 GESTÃO E GOVERNANÇA Valorização, qualificação e adequação do quadro de servidores Aplicação da Lei da Ficha Limpa para todos os cargos comissionados e funções de direção
462 GESTÃO E GOVERNANÇA Controle da gestão e combate à corrupção Definição de rotinas e procedimentos padronizados de gestão e fiscalização de contratos, convênios e obras.
462 GESTÃO E GOVERNANÇA Controle da gestão e combate à corrupção Mapeamento e prevenção dos principais riscos para a gestão.
464 GESTÃO E GOVERNANÇA Controle da gestão e combate à corrupção Promoção do intercâmbio de informações entre os diversos órgão de controle e fiscalização no âmbito Federal e Distrital.
465 GESTÃO E GOVERNANÇA Controle da gestão e combate à corrupção Modernização do sistema de compras públicas, com eliminação de gastos supérfluos e controle de resultados das comissões de licitação.
466 GESTÃO E GOVERNANÇA Controle da gestão e combate à corrupção Descentralização da Controladoria, com presença em todos os órgãos do governo, e orientação de suas atividades para o controle preventivo e a avaliação de resultados.
467 GESTÃO E GOVERNANÇA Controle da gestão e combate à corrupção Fortalecimento de mecanismos e instrumentos de transparência, monitoramento e controle.
468 GESTÃO E GOVERNANÇA Controle da gestão e combate à corrupção Especialização de área da procuradoria na recuperação de ativos procedentes de corrupção e fraude fiscal.
469 GESTÃO E GOVERNANÇA Controle da gestão e combate à corrupção Restringir os gastos com publicidade a ações educativas, de utilidade pública e de transparência da administração.
470 GESTÃO E GOVERNANÇA Governo eletrônico Instituição de política de governo eletrônico, com disponibilização de acesso a serviços de governo eletrônico para todos os cidadãos de Brasília (Saúde, Educação, entre outros).
471 GESTÃO E GOVERNANÇA Governo eletrônico Elaboração do planejamento estratégico de TIC, implantação de um datacenter e de infovia para comunicação e integração dos sistemas e processos
472 GESTÃO E GOVERNANÇA Governo eletrônico Criação de estruturas temporárias (“Caravanas e-Gov”) para capacitação e divulgação dos serviços de governo eletrônico.
 

 
 
 
SOBRE BRASÍLIA TRANSPARÊNCIA TURISMO
SOBRE O GOVERNO OUVIDORIA CARTA DE SERVIÇOS
CIDADÃO ACESSO À INFORMAÇÃO DÚVIDAS FREQUENTES
NEGÓCIOS COMUNICAR ERROS FALE COM O GOVERNO
SERVIDOR ACESSIBILIDADE  
GOVERNO DE BRASÍLIA

Todos os direitos Reservados ©
Palácio do Buriti, Praça do Buriti Brasília - DF
CEP 70075-900.
     
 
POTAL DE BALANÇO DAS PRIORIDADES DO GOVERNO DE BRASÍLIA
VERSÃO 1.0