Transparência    Ouvidoria    Acesso à Informação    Diário Oficial    Portal do Governo de Brasília  
   
BALANÇO DAS PRIORIDADES DO GOVERNO DE BRASÍLIA
 
 
 
 
 
 
INICIAL    DESTAQUES    TEMÁTICAS    PRIORIDADES    INICIATIVAS    POR ÓRGÃO   MAPA ESTRATÉGICO
DETALHAMENTO
 
Saúde 86.27% das prioridades  executadas ou em execução
29.41 % EXECUTADAS
 
56.86 % EM EXECUÇÃO
 
13.72 % NÃO EXECUTADAS
PROGRAMA PRIORIDADE SITUAÇÃO
1 Mais por Brasília
2 Ampliação e qualificação da atenção básica à saúde Aumento do número de agentes comunitários e de equipes do Programa Saúde da Família nas zonas urbana e rural.
3 Ampliação e qualificação da atenção básica à saúde Construção, ampliação e revitalização de Unidades Básicas de Saúde, Unidades de Pronto Atendimento e Núcleos de Apoio ao Saúde da Família, bem como de equipamentos necessários à execução das atividades em cada unidade.
4 Ampliação e qualificação da atenção básica à saúde Ampliação do quadro de profissionais nos quadros da Atenção Básica.
5 Ampliação e qualificação da atenção básica à saúde Melhora do acesso aos serviços de saúde, por meio de um sistema de gerenciamento e regulação integrada que envolva o prontuário único, a mesa de regulação (agendamentos, transferências, encaminhamentos) e ações de coordenação entre hospitais, centrais de exames, Serviço de Atendimento Médico de Urgência (SAMU), Unidades de Pronto Atendimento (UPA) e Unidades de Terapia Intensiva (UTI).
6 Ampliação e qualificação da atenção básica à saúde Entrega em domicílio de medicamentos para pacientes idosos, com deficiência ou doenças graves.
7 Ampliação e qualificação da atenção básica à saúde Devolução dos impostos distritais sobre medicamentos, via Nota Legal.
8 Ampliação e qualificação da atenção básica à saúde Compartilhamento da gestão da Atenção Básica com instituições de ensino superior, públicas e privadas.
9 Frente preventiva-educacional Plano Integrado de Ações Preventivas e Educativas em Saúde, de acordo com o perfil epidemiológico de cada região
10 Frente preventiva-educacional Estímulo a parcerias público-privadas para realização de campanhas preventivas e educativas em saúde, bem como ao correto acesso aos serviços de saúde.
11 Frente preventiva-educacional Promoção de ações educativas em veículos de comunicação de massa, inclusive por meio da definição de um percentual de orçamento destinado a campanhas publicitárias de promoção da saúde.
12 Frente preventiva-educacional Ações de fomento a práticas esportivas para condicionamento físico, consciência corporal, flexibilidade, força e coordenação motora, bem como ações de reeducação alimentar
13 Frente preventiva-educacional Campanhas de prevenção a doenças.
14 Frente preventiva-educacional Implementação de ações de combate a doenças sexualmente transmissíveis, com foco na população escolar e em grupos vulneráveis.
15 Frente preventiva-educacional Implementação de ações alternativas de saúde, com base na Política Nacional de Práticas Integrativas (por exemplo, acupuntura e homeopatia, entre outras), utilizando, preferencialmente, espaços de saúde já existentes.
16 Frente preventiva-educacional Reestruturação da Vigilância em Saúde para participação proativa na frente promocional de saúde, e integração com as demais áreas da saúde.
17 Fortalecimento da atenção de médica e alta complexidade Ampliação, modernização e qualificação da infraestrutura hospitalar de Brasília.
18 Fortalecimento da atenção de médica e alta complexidade Criação de um complexo hospitalar de alta tecnologia, incluindo-se o Hospital do Câncer de Brasília
19 Fortalecimento da atenção de médica e alta complexidade Ampliação, via SUS, da participação do segundo e do terceiro setores na oferta de serviços especializados que sejam de difícil oferta pela administração pública.
20 Fortalecimento da atenção de médica e alta complexidade Implantação de Policlínicas Odontológicas em todas as Regiões de Saúde do Distrito Federal.
21 Fortalecimento da atenção de médica e alta complexidade Contrução de novos hospitais regionais no Recanto das Emas e em São Sebastião
22 Fortalecimento da atenção de médica e alta complexidade Ampliação e revitalização de Hospitais Regionais existentes.
23 Fortalecimento da atenção de médica e alta complexidade Construção de mais duas farmácias de alto custo, sendo uma no Gama e outra em Sobradinho.
24 Fortalecimento da atenção de médica e alta complexidade Redesenho do atual sistema hospitalar de Brasília quanto às atribuições e competências de cada unidade de saúde.
25 Fortalecimento da atenção de médica e alta complexidade Expansão do número de leitos materno-infantil, internação-adulto e UTI-adulto.
26 Fortalecimento da atenção de médica e alta complexidade Expansão e otimização do SAMU como um grande componente da Política Nacional de Atenção às Urgências, que tem como finalidade proteger a vida das pessoas e garantir a qualidade no atendimento no SUS.
27 Fortalecimento da atenção de médica e alta complexidade Criação em todas as unidades hospitalares de salas vermelhas, clínicas cirúrgicas e pediátricas.
28 Fortalecimento da atenção de médica e alta complexidade Aperfeiçoamento do serviço de classificação de risco.
29 Fortalecimento da atenção de médica e alta complexidade Melhora do serviço de hospedagem de pacientes internados e acompanhantes nas unidades hospitalares.
30 Fortalecimento da atenção de médica e alta complexidade Acompanhamento domiciliar para pacientes crônicos que necessitem de internações recorrentes.
31 Fortalecimento da atenção de médica e alta complexidade Fortalecimento da vigilância laboratorial com a oferta de diagnósticos para agravos existentes.
32 Fortalecimento da atenção de médica e alta complexidade Construção, ampliação e revitalização de Centros de Atenção Psicossocial (CAPS) e Centros de Atenção Psicossocial – álcool e drogas (CAPS-AD), bem como ampliação das parcerias com entidades filantrópicas que atendam as mesmas finalidades.
33 Fortalecimento da atenção de médica e alta complexidade Criação de programa de mobilidade com o objetivo de levar, para casa, pacientes em estado delicado ou com dificuldades de locomoção quando receberem alta hospitalar.
34 Fortalecimento da atenção de médica e alta complexidade Mostrar aos pacientes a lista de procedimentos efetuados e respectivos custos ao fim dos atendimentos em hospitais públicos, para dar transparência aos gastos públicos e conscientizar os cidadãos.
35 Reestruturação do modelo de gestão e saúde Pactuação de metas e ampliação da autonomia administrativo-financeira aos gestores das Coordenações Regionais de Saúde e de unidades hospitalares
36 Reestruturação do modelo de gestão e saúde Fortalecimento da ouvidoria da Secretaria de Saúde e de mecanismos de controle social, com ênfase nos Conselhos Locais e Distrital de Saúde
37 Reestruturação do modelo de gestão e saúde Fixação de parcerias com o terceiro setor para gestão de unidades de saúde
38 Reestruturação do modelo de gestão e saúde Compartilhamento da gestão das Regiões de Saúde com universidades públicas e privadas.
39 Reestruturação do modelo de gestão e saúde Implementação de gestão por resultados por meio de sistema integrado de indicadores da saúde envolvendo diferentes níveis de atenção.
40 Reestruturação do modelo de gestão e saúde Ampliação e aprimoramento do atual sistema de informações da saúde, com foco em processos-chave como gestão de estoques e abastecimento de insumos, marcação de consultas, controle social, entre outros.
41 Reestruturação do modelo de gestão e saúde Estabelecimento de parcerias com o Governo Federal, estados e municípios da RIDE para implementação conjunta de políticas e ações de saúde.
42 Reestruturação do modelo de gestão e saúde Seleção de gestores de unidades de saúde baseada em competências
43 Reestruturação do modelo de gestão e saúde Avaliação de Satisfação dos Usuários do sistema de saúde em tempo real.
44 Valorização e qualificação do quadro de profissionais de saúde Promoção da educação permanente para os profissionais de saúde que trabalham em todos os níveis de atenção em Brasília.
45 Valorização e qualificação do quadro de profissionais de saúde Ampliação da oferta de cursos de formação inicial e qualificação continuada para profissionais em todas as áreas da saúde
46 Valorização e qualificação do quadro de profissionais de saúde Capacitação dos profissionais da saúde no atendimento de pessoas com diferentes necessidades, respeitando as individualidades.
47 Valorização e qualificação do quadro de profissionais de saúde Apoio e fortalecimento dos cursos técnicos, de graduação e de pós-gradução e dos programas de extensão e residência oferecidos pela Fundação de Ensino e Pesquisa em Ciências da Saúde (FEPECS).
48 Valorização e qualificação do quadro de profissionais de saúde Criação e implementação de Plano de Valorização do Servidor de Saúde.
49 Recomeçar sem Drogas Campanhas educativas de prevenção e combate às drogas, especialmente focadas nas escolas.
50 Recomeçar sem Drogas Plano de recuperação de dependentes químicos
51 Recomeçar sem Drogas Criação de centros de atenção psicossocial – álcool e outras drogas (CAPS-AD), com equipes multidisciplinares e apoio às famílias.
52 Recomeçar sem Drogas Ampliação de convênios com entidades filantrópicas e clínicas para o atendimento especializado aos dependentes e apoio para suas famílias.
 

 
 
 
SOBRE BRASÍLIA TRANSPARÊNCIA TURISMO
SOBRE O GOVERNO OUVIDORIA CARTA DE SERVIÇOS
CIDADÃO ACESSO À INFORMAÇÃO DÚVIDAS FREQUENTES
NEGÓCIOS COMUNICAR ERROS FALE COM O GOVERNO
SERVIDOR ACESSIBILIDADE  
GOVERNO DE BRASÍLIA

Todos os direitos Reservados ©
Palácio do Buriti, Praça do Buriti Brasília - DF
CEP 70075-900.
     
 
POTAL DE BALANÇO DAS PRIORIDADES DO GOVERNO DE BRASÍLIA
VERSÃO 1.0