Transparência    Ouvidoria    Acesso à Informação    Diário Oficial    Portal do Governo de Brasília  
   
BALANÇO DAS PRIORIDADES DO GOVERNO DE BRASÍLIA
 
 
 
 
 
 
INICIAL    DESTAQUES    TEMÁTICAS    PRIORIDADES    INICIATIVAS    POR ÓRGÃO   MAPA ESTRATÉGICO
Programa: Cidadania e Diversidade
 
Prioridade: Programas que contemplem as pessoas com deficiência em atividades culturais e desportivas.
INICIATIVA STATUS ARQUIVOS
CONTATO
Mantida a Bolsa Paralímpica (link aqui), com disponibilização de bolsas para atletas com deficiência, sendo:
  • 1.125 atendimentos realizados em 2015
  • 993 atendimentos realizados 2016
  • 1.145 atendimentos realizados 2017
  • 1.188 atendimentos realizados 2018 (No período de janeiro a novembro)
O benefício do Programa Bolsa Atleta é concedido para atletas que tenham obtido até a terceira colocação, em competições realizadas em exercício anterior ao da concessão do benefício, configurando até 12 recebimentos. O valor mensal do benefício é concedido de acordo com a classificação dos atletas e dos níveis da modalidade. Foram disponibilizadas em 2018, 108 bolsas paralímpicas e 118 convencionais mensalmente. O número total reflete o acumulativo de atendimentos no ano.
Concluído Mantida a Bolsa Paralímpica (<a href="http://www.esporte.df.gov.br/wp-conteudo/uploads/2017/10/Lei-n%C2%BA-5279-24.12.2013.pdf">link aqui</a>), com disponibilização de bolsas para atletas com deficiência, sendo:
<ul>
    <li>1.125 atendimentos realizados em 2015</li> 
    <li>993 atendimentos realizados 2016</li> 
    <li>1.145 atendimentos realizados 2017</li>
    <li>1.188 atendimentos realizados 2018 (No período de janeiro a novembro)</li></ul>
O benefício do Programa Bolsa Atleta é concedido para atletas que tenham obtido até a terceira colocação, em competições realizadas em exercício anterior ao da concessão do benefício, configurando até 12 recebimentos. O valor mensal do benefício é concedido de acordo com a classificação dos atletas e dos níveis da modalidade. Foram disponibilizadas em 2018, 108 bolsas paralímpicas e 118 convencionais mensalmente. O número total reflete o acumulativo de atendimentos no ano. SECRETARIA DE ESTADO DO ESPORTE, TURISMO E LAZER DO DISTRITO FEDERAL

MIRIAM INÊZ PESSOA FRANÇA

ouvidoria.sesp.df@gmail.com
Mantidas as atividades regulares e de lazer nos centros olímpicos e paralímpicos, com atendimento a:
  • 1.020 alunos com deficiência em 2015
  • 1.383 alunos com deficiência em 2016
  • 1.353 alunos com deficiência em 2017
  • 1.111 alunos com deficiência em 2018 (Dados com base no mês de setembro)
Ao todo, 12 centros olímpicos ofertam atividades em 25 modalidades esportivas. Mais informações sobre atendimentos, modalidades, localização, requisitos, contatos, entre outros, podem ser acessadas pelo site da secretaria: (Link aqui).
Concluído Mantidas as atividades regulares e de lazer nos centros olímpicos e paralímpicos, com atendimento a: 
<ul>
    <li>1.020 alunos com deficiência em 2015</li> 
    <li>1.383 alunos com deficiência em 2016</li> 
    <li>1.353 alunos com deficiência em 2017</li> 
    <li>1.111 alunos com deficiência em 2018 (Dados com base no mês de setembro)</li>
</ul>
Ao todo, 12 centros olímpicos ofertam atividades em 25 modalidades esportivas. Mais informações sobre atendimentos, modalidades, localização, requisitos, contatos, entre outros, podem ser acessadas pelo site da secretaria: (<a href="http://www.esporte.df.gov.br/informacoes-gerais-2/">Link aqui</a>). Mantidas as atividades regulares e de lazer nos centros olímpicos e paralímpicos, com atendimento a: 
<ul>
    <li>1.020 alunos com deficiência em 2015</li> 
    <li>1.383 alunos com deficiência em 2016</li> 
    <li>1.353 alunos com deficiência em 2017</li> 
    <li>1.111 alunos com deficiência em 2018 (Dados com base no mês de setembro)</li>
</ul>
Ao todo, 12 centros olímpicos ofertam atividades em 25 modalidades esportivas. Mais informações sobre atendimentos, modalidades, localização, requisitos, contatos, entre outros, podem ser acessadas pelo site da secretaria: (<a href="http://www.esporte.df.gov.br/informacoes-gerais-2/">Link aqui</a>). SECRETARIA DE ESTADO DO ESPORTE, TURISMO E LAZER DO DISTRITO FEDERAL

MIRIAM INÊZ PESSOA FRANÇA

ouvidoria.sesp.df@gmail.com
Ampliado o programa Compete Brasília, que estimula a participação dos atletas e paratletas de alto rendimento em diversas competições nacionais e internacionais, custeando passagens aéreas e terrestres.
  • 413 atletas com deficiência atendidos em 2015
  • 445 atletas com deficiência atendidos em 2016
  • 543 atletas com deficiência atendidos em 2017
  • 315 atletas com deficiência atendidos em 2018 (no período de janeiro a outubro)
Informações sobre requisitos e documentos necessários: (Link aqui)
Concluído Ampliado o programa Compete Brasília, que estimula a participação dos atletas e paratletas de alto rendimento em diversas competições nacionais e internacionais, custeando passagens aéreas e terrestres.
<ul>
    <li>413 atletas com deficiência atendidos em 2015</li> 
    <li>445 atletas com deficiência atendidos em 2016</li> 
    <li>543 atletas com deficiência atendidos em 2017</li>
    <li>315 atletas com deficiência atendidos em 2018 (no período de janeiro a outubro)</li></ul>
Informações sobre requisitos e documentos necessários: (<a href="http://www.esporte.df.gov.br/compete-brasilia-2/">Link aqui</a>) Ampliado o programa Compete Brasília, que estimula a participação dos atletas e paratletas de alto rendimento em diversas competições nacionais e internacionais, custeando passagens aéreas e terrestres.
<ul>
    <li>413 atletas com deficiência atendidos em 2015</li> 
    <li>445 atletas com deficiência atendidos em 2016</li> 
    <li>543 atletas com deficiência atendidos em 2017</li>
    <li>315 atletas com deficiência atendidos em 2018 (no período de janeiro a outubro)</li></ul>
Informações sobre requisitos e documentos necessários: (<a href="http://www.esporte.df.gov.br/compete-brasilia-2/">Link aqui</a>) SECRETARIA DE ESTADO DO ESPORTE, TURISMO E LAZER DO DISTRITO FEDERAL

MIRIAM INÊZ PESSOA FRANÇA

ouvidoria.sesp.df@gmail.com
Realizados em 2015, 2016 e 2017, os Jogos Abertos de Brasília, com o objetivo de identificar novos talentos e incentivas a comunidade a participar de atividades esportivas.

Foram ofertadas, em 2017, as seguintes modalidades, nas categorias masculino e feminino, para pessoas com deficiência:

  • Atletismo, com 15 participantes
  • Natação, com 18 participantes
  • Tênis de mesa, com seis participantes
Concluído Realizados em 2015, 2016 e 2017, os Jogos Abertos de Brasília, com o objetivo de identificar novos talentos e incentivas a comunidade a participar de atividades esportivas. 
<p>Foram ofertadas, em 2017, as seguintes modalidades, nas categorias masculino e feminino, para pessoas com deficiência: 
<ul>
    <li>Atletismo, com 15 participantes</li>
    <li>Natação, com 18 participantes</li>
    <li>Tênis de mesa, com seis participantes</li>

Realizados em 2015, 2016 e 2017, os Jogos Abertos de Brasília, com o objetivo de identificar novos talentos e incentivas a comunidade a participar de atividades esportivas. 
<p>Foram ofertadas, em 2017, as seguintes modalidades, nas categorias masculino e feminino, para pessoas com deficiência: 
<ul>
    <li>Atletismo, com 15 participantes</li>
    <li>Natação, com 18 participantes</li>
    <li>Tênis de mesa, com seis participantes</li>

SECRETARIA DE ESTADO DO ESPORTE, TURISMO E LAZER DO DISTRITO FEDERAL

MIRIAM INÊZ PESSOA FRANÇA

ouvidoria.sesp.df@gmail.com
Criado, em 2015, o Programa Rádio Visual, que consiste na conversão da programação da Rádio DiverCidades em programas acessíveis a pessoas surdas, por meio da transcrição em Língua de Sinais e em Português. O programa foi veiculado regularmente entre 2015 e 2016, e reproduzido em canal do Youtube (link aqui). Concluído Criado, em 2015, o Programa Rádio Visual, que consiste na conversão da programação da Rádio DiverCidades em programas acessíveis a pessoas surdas, por meio da transcrição em Língua de Sinais e em Português. O programa foi veiculado regularmente entre 2015 e 2016, e reproduzido em canal do Youtube <a href="https://www.youtube.com/channel/UC3KS3rEXYVgKPx-ZOQIyWEA">(link aqui)</a>. SECRETARIA DE ESTADO DE CULTURA DO DISTRITO FEDERAL

JULIANA CRISTINA OTONI BORGES

ouvidoria@cultura.df.gov.br
Implantado, em dezembro/2015, o Centro Multifuncional de Acessibilidade no Zoológico de Brasília, local em que são acolhidas, quando necessário, visitantes com deficiência e encaminhadas aos projetos de inclusão, como o Zoo Especial, que contempla visitas orientadas para grupos de pessoas com algum tipo de deficiência, mediante o contato físico com animais vivos e taxidermizados. Foram realizados 1.984 atendimentos nos anos de 2016 e 2017. Concluído Implantado, em dezembro/2015, o Centro Multifuncional de Acessibilidade no Zoológico de Brasília, local em que são acolhidas, quando necessário, visitantes com deficiência e encaminhadas aos projetos de inclusão, como o Zoo Especial, que contempla visitas orientadas para grupos de pessoas com algum tipo de deficiência, mediante o contato físico com animais vivos e taxidermizados. Foram realizados 1.984 atendimentos nos anos de 2016 e 2017. Implantado, em dezembro/2015, o Centro Multifuncional de Acessibilidade no Zoológico de Brasília, local em que são acolhidas, quando necessário, visitantes com deficiência e encaminhadas aos projetos de inclusão, como o Zoo Especial, que contempla visitas orientadas para grupos de pessoas com algum tipo de deficiência, mediante o contato físico com animais vivos e taxidermizados. Foram realizados 1.984 atendimentos nos anos de 2016 e 2017. Implantado, em dezembro/2015, o Centro Multifuncional de Acessibilidade no Zoológico de Brasília, local em que são acolhidas, quando necessário, visitantes com deficiência e encaminhadas aos projetos de inclusão, como o Zoo Especial, que contempla visitas orientadas para grupos de pessoas com algum tipo de deficiência, mediante o contato físico com animais vivos e taxidermizados. Foram realizados 1.984 atendimentos nos anos de 2016 e 2017. FUNDACAO JARDIM ZOOLOGICO DE BRASILIA

PAULO MAURÍCIO MACEDO ALEGRE ALARCON

ouvidoria@zoo.df.gov.br
O Festival Cine Brasília Inclusivo, realizado em 2017 e 2018, promoveu nove sessões cinematográficas de curtas e longas-metragens para um público estimado de 600 pessoas. A proposta do festival foi levar uma extensa programação de filmes, de ficção, documentário e animação com vários recursos de acessibilidade para pessoas com deficiência. A iniciativa teve como objetivo atender um público específico, de pessoas com deficiência residentes no DF, muitas delas que nunca foram a um cinema exatamente pela ausência de acessibilidade estrutural e fruitiva, nos espaços físicos ou no filme, que não apresenta recursos como audiodescrição e legendas descritivas. Todas as sessões de cerimonial também contaram com intérprete de libras, além da plataforma online da atividade, adaptada com recursos de acessibilidade digital. Concluído O Festival Cine Brasília Inclusivo, realizado em 2017 e 2018, promoveu nove sessões cinematográficas de curtas e longas-metragens para um público estimado de 600 pessoas. A proposta do festival foi levar uma extensa programação de filmes, de ficção, documentário e animação com vários recursos de acessibilidade para pessoas com deficiência. A iniciativa teve como objetivo atender um público específico, de pessoas com deficiência residentes no DF, muitas delas que nunca foram a um cinema exatamente pela ausência de acessibilidade estrutural e fruitiva, nos espaços físicos ou no filme, que não apresenta recursos como audiodescrição e legendas descritivas. Todas as sessões de cerimonial também contaram com intérprete de libras, além da plataforma online da atividade, adaptada com recursos de acessibilidade digital. O Festival Cine Brasília Inclusivo, realizado em 2017 e 2018, promoveu nove sessões cinematográficas de curtas e longas-metragens para um público estimado de 600 pessoas. A proposta do festival foi levar uma extensa programação de filmes, de ficção, documentário e animação com vários recursos de acessibilidade para pessoas com deficiência. A iniciativa teve como objetivo atender um público específico, de pessoas com deficiência residentes no DF, muitas delas que nunca foram a um cinema exatamente pela ausência de acessibilidade estrutural e fruitiva, nos espaços físicos ou no filme, que não apresenta recursos como audiodescrição e legendas descritivas. Todas as sessões de cerimonial também contaram com intérprete de libras, além da plataforma online da atividade, adaptada com recursos de acessibilidade digital. O Festival Cine Brasília Inclusivo, realizado em 2017 e 2018, promoveu nove sessões cinematográficas de curtas e longas-metragens para um público estimado de 600 pessoas. A proposta do festival foi levar uma extensa programação de filmes, de ficção, documentário e animação com vários recursos de acessibilidade para pessoas com deficiência. A iniciativa teve como objetivo atender um público específico, de pessoas com deficiência residentes no DF, muitas delas que nunca foram a um cinema exatamente pela ausência de acessibilidade estrutural e fruitiva, nos espaços físicos ou no filme, que não apresenta recursos como audiodescrição e legendas descritivas. Todas as sessões de cerimonial também contaram com intérprete de libras, além da plataforma online da atividade, adaptada com recursos de acessibilidade digital. SECRETARIA DE ESTADO DE CULTURA DO DISTRITO FEDERAL

JULIANA CRISTINA OTONI BORGES

ouvidoria@cultura.df.gov.br
Instituída a Política Cultural de Acessibilidade pela Portaria n.º 100/2018 (link aqui). Os Prêmios Arte Inclusiva e Acessibilidade Cultural são categorias do Edital de Chamamento Público nº 03/2018 - Prêmios FAC Cultura e Cidadania (link aqui). As inscrições aconteceram de 07/05 a 07/06/2018, totalizando 39 candidaturas nessas duas categorias.

O resultado do processo seletivo foi publicado em 15/08/2018 e os troféus, referentes às categorias Arte Inclusiva e Acessibilidade, entregues em cerimônia realizada no Espaço Cultural Renato Russo, no dia 19/08. Além dos dez prêmios estipulados pelo edital, foi possível fazer um remanejamento com outras categorias e ampliar a quantidade de prêmios Arte Inclusiva, de cinco para sete.

Concluído SECRETARIA DE ESTADO DE CULTURA DO DISTRITO FEDERAL

JULIANA CRISTINA OTONI BORGES

ouvidoria@cultura.df.gov.br
Realizada, em 2015, em parceria com o Senado Federal, a Exposição Arte e Sensibilidade, com o objetivo de promover a acessibilidade cultural.
A iniciativa contou com diversos recursos de acessibilidade para receber, de forma adequada, o público com deficiência.
Concluído Realizada, em 2015, em parceria com o Senado Federal, a Exposição Arte e Sensibilidade, com o objetivo de promover a acessibilidade cultural. 
<br> A iniciativa contou com diversos recursos de acessibilidade para receber, de forma adequada, o público com deficiência. SECRETARIA DE ESTADO DE CULTURA DO DISTRITO FEDERAL

JULIANA CRISTINA OTONI BORGES

ouvidoria@cultura.df.gov.br
Realizados, em 2016, três seminários de Acessibilidade Cultural e Arte Inclusiva para servidores da Secretaria de Cultura, produtores e gestores culturais e gerentes de cultura das regiões administrativas. Concluído SECRETARIA DE ESTADO DE CULTURA DO DISTRITO FEDERAL

JULIANA CRISTINA OTONI BORGES

ouvidoria@cultura.df.gov.br
 

 
 
 
SOBRE BRASÍLIA TRANSPARÊNCIA TURISMO
SOBRE O GOVERNO OUVIDORIA CARTA DE SERVIÇOS
CIDADÃO ACESSO À INFORMAÇÃO DÚVIDAS FREQUENTES
NEGÓCIOS COMUNICAR ERROS FALE COM O GOVERNO
SERVIDOR ACESSIBILIDADE  
GOVERNO DE BRASÍLIA

Todos os direitos Reservados ©
Palácio do Buriti, Praça do Buriti Brasília - DF
CEP 70075-900.
     
 
POTAL DE BALANÇO DAS PRIORIDADES DO GOVERNO DE BRASÍLIA
VERSÃO 1.0