Transparência    Ouvidoria    Acesso à Informação    Diário Oficial    Portal do Governo de Brasília  
   
BALANÇO DAS PRIORIDADES DO GOVERNO DE BRASÍLIA
 
 
 
 
 
 
INICIAL    DESTAQUES    TEMÁTICAS    PRIORIDADES    INICIATIVAS    POR ÓRGÃO   MAPA ESTRATÉGICO
Programa: Economia Criativa
 
Prioridade: Criação de mecanismos para estimular as cadeias produtivas da economia criativa
INICIATIVA STATUS ARQUIVOS
CONTATO
Realizados Circuitos de Feiras da Economia Solidária e Agricultura Familiar, que têm como proposta percorrer diversas Regiões Administrativas do DF e Entorno, levando ao alcance da população os produtos criados e produzidos por este segmento, dando oportunidade de geração de trabalho e renda.
  • Em 2016: foram realizadas 15 edições do Circuito Ecosol em diversas regiões administrativas do DF, reunindo em média 20 empreendimentos econômicos solidários por edição
  • Em 2017: foram realizadas 22 edições do Circuito Ecosol, privilegiando o Centro Público de Economia Solidárias - CPES como ponto principal das atividades
  • Em 2018 (1º semestre): foram realizadas 17 edições do Circuito Ecosol no período de março a novembro. Estão previstas 8 edições para o mês de dezembro. As atividades, antes itinerantes, estão concentradas atualmente no Centro Público de Economia Popular e Solidária - CPES, onde serão realizadas 3 edições e mais 5 edições extras no Venâncio 2.000.
Em andamento Realizados Circuitos de Feiras da Economia Solidária e Agricultura Familiar, que têm como proposta percorrer diversas Regiões Administrativas do DF e Entorno, levando ao alcance da população os produtos criados e produzidos por este segmento, dando oportunidade de geração de trabalho e renda.
<ul> 
    <li>Em 2016: foram realizadas 15 edições do Circuito Ecosol em diversas regiões administrativas do DF, reunindo em média 20 empreendimentos econômicos solidários por edição</li>
</ul><ul>
    <li>Em 2017: foram realizadas 22 edições do Circuito Ecosol, privilegiando o Centro Público de Economia Solidárias - CPES como ponto principal das atividades</li>
</ul><ul>
    <li> Em 2018 (1º semestre): foram realizadas 17 edições do Circuito Ecosol no período de março a novembro. Estão previstas 8 edições para o mês de dezembro. As atividades, antes itinerantes, estão concentradas atualmente no Centro Público de Economia Popular e Solidária - CPES, onde serão realizadas 3 edições e mais 5 edições extras no Venâncio 2.000. Realizados Circuitos de Feiras da Economia Solidária e Agricultura Familiar, que têm como proposta percorrer diversas Regiões Administrativas do DF e Entorno, levando ao alcance da população os produtos criados e produzidos por este segmento, dando oportunidade de geração de trabalho e renda.
<ul> 
    <li>Em 2016: foram realizadas 15 edições do Circuito Ecosol em diversas regiões administrativas do DF, reunindo em média 20 empreendimentos econômicos solidários por edição</li>
</ul><ul>
    <li>Em 2017: foram realizadas 22 edições do Circuito Ecosol, privilegiando o Centro Público de Economia Solidárias - CPES como ponto principal das atividades</li>
</ul><ul>
    <li> Em 2018 (1º semestre): foram realizadas 17 edições do Circuito Ecosol no período de março a novembro. Estão previstas 8 edições para o mês de dezembro. As atividades, antes itinerantes, estão concentradas atualmente no Centro Público de Economia Popular e Solidária - CPES, onde serão realizadas 3 edições e mais 5 edições extras no Venâncio 2.000. SECRETARIA DE ESTADO DE TRABALHO, DESENVOLVIMENTO SOCIAL, MULHERES, IGUALDADE RACIAL E DIREITOS HUMANOS

FLÁVIA RODRIGUES GUIMARÃES

ouvidoria@sedestmidh.df.gov.br
Implantado em 2017, o Centro Público de Economia Popular e Solidária do Distrito Federal - CPES que contribuiu para integrar o segmento, potencializar o crescimento da economia solidária como alternativa social e econômica. Portaria 155, de 21 de julho de 2017 (link aqui).

Entre os meses de junho/2017 à março/2018 foram contabilizados 820 atendimentos no espaço. A unidade está localizada na antiga Galeria do Trabalhador, ao lado do shopping Conjunto Nacional.

Concluído Implantado em 2017, o Centro Público de Economia Popular e Solidária do Distrito Federal - CPES que contribuiu para integrar o segmento, potencializar o crescimento da economia solidária como alternativa social e econômica. Portaria 155, de 21 de julho de 2017 (<a href="http://www.sinj.df.gov.br/sinj/Norma/b5be4d8c4e694923b4a5997fb48d9631/Portaria_155_21_07_2017.html">link aqui</a>).
<p>
Entre os meses de junho/2017 à março/2018 foram contabilizados 820 atendimentos no espaço. A unidade está localizada na antiga Galeria do Trabalhador, ao lado do shopping Conjunto Nacional. Implantado em 2017, o Centro Público de Economia Popular e Solidária do Distrito Federal - CPES que contribuiu para integrar o segmento, potencializar o crescimento da economia solidária como alternativa social e econômica. Portaria 155, de 21 de julho de 2017 (<a href="http://www.sinj.df.gov.br/sinj/Norma/b5be4d8c4e694923b4a5997fb48d9631/Portaria_155_21_07_2017.html">link aqui</a>).
<p>
Entre os meses de junho/2017 à março/2018 foram contabilizados 820 atendimentos no espaço. A unidade está localizada na antiga Galeria do Trabalhador, ao lado do shopping Conjunto Nacional. SECRETARIA DE ESTADO DE TRABALHO, DESENVOLVIMENTO SOCIAL, MULHERES, IGUALDADE RACIAL E DIREITOS HUMANOS

FLÁVIA RODRIGUES GUIMARÃES

ouvidoria@sedestmidh.df.gov.br
Instituído, em 2017, e aprimorado por meio da Portaria nº 197, de 09/07/2018 (link aqui), o Programa Território Criativo, iniciativa da Secretaria de Cultura, em parceria com o Instituto Bem Cultural, que oferece acesso gratuito a conteúdos, ferramentas e consultoria para empreendedores e empreendimentos desenvolverem seu potencial criativo e de negócios.

Um circuito de encontros e atividades percorreu 14 regiões administrativas. A primeira teve foco em empreendedores da economia criativa interessados em atuar na área. Profissionais de todos os segmentos, que encontram na criatividade seu diferencial - desenvolvedores de tecnologia, pesquisadores, profissionais ligados à inovação, publicitários, comunicadores e editores, artistas, designers, artesãos e outros criadores, coletivos, produtores e articuladores das áreas artística e cultural.

A segunda fase do programa teve foco específico em empreendimentos com atuação nos setores de música, audiovisual e design. Foram selecionados, por meio de convocatória, 15 empreendimentos (cinco por setor), que tiveram acesso a 80 h/a de processo formativo e a 30 h/a de mentoria individualizada. Os segmentos mobilizados pelo Lab Território Criativo participaram de evento no qual apresentaram seus negócios para uma banca de formadores de opinião e potenciais parceiros ou investidores, nas seguintes datas:
  • Moda: em 21/05/2018
  • Música: em 28/05/2018
  • Audiovisual: em 28/05/2018

Mais informações (link aqui).
Concluído Instituído, em 2017, e aprimorado por meio da Portaria nº 197, de 09/07/2018 (<a href="http://www.sinj.df.gov.br/sinj/Norma/bf75e94088e54f8093bd58f6b40d17dc/Portaria_197_09_07_2018.html">link aqui</a>), o Programa Território Criativo, iniciativa da Secretaria de Cultura, em parceria com o Instituto Bem Cultural, que oferece acesso gratuito a conteúdos, ferramentas e consultoria para empreendedores e empreendimentos desenvolverem seu potencial criativo e de negócios.
</p>
Um circuito de encontros e atividades percorreu 14 regiões administrativas. A primeira teve foco em empreendedores da economia criativa interessados em atuar na área. Profissionais de todos os segmentos, que encontram na criatividade seu diferencial - desenvolvedores de tecnologia, pesquisadores, profissionais ligados à inovação, publicitários, comunicadores e editores, artistas, designers, artesãos e outros criadores, coletivos, produtores e articuladores das áreas artística e cultural.
</p>
A segunda fase do programa teve foco específico em empreendimentos com atuação nos setores de música, audiovisual e design. Foram selecionados, por meio de convocatória, 15 empreendimentos (cinco por setor), que tiveram acesso a 80 h/a de processo formativo e a 30 h/a de mentoria individualizada. Os segmentos mobilizados pelo Lab Território Criativo participaram de evento no qual apresentaram seus negócios para uma banca de formadores de opinião e potenciais parceiros ou investidores, nas seguintes datas:
<ul><li>
    Moda: em 21/05/2018 </ul></li>
<ul><li>
    Música: em 28/05/2018 </ul></li>
<ul><li>
    Audiovisual: em 28/05/2018 </ul></li>
</p>
Mais informações (<a href="https://www.territoriocriativodf.com.br/">link aqui</a>). Instituído, em 2017, e aprimorado por meio da Portaria nº 197, de 09/07/2018 (<a href="http://www.sinj.df.gov.br/sinj/Norma/bf75e94088e54f8093bd58f6b40d17dc/Portaria_197_09_07_2018.html">link aqui</a>), o Programa Território Criativo, iniciativa da Secretaria de Cultura, em parceria com o Instituto Bem Cultural, que oferece acesso gratuito a conteúdos, ferramentas e consultoria para empreendedores e empreendimentos desenvolverem seu potencial criativo e de negócios.
</p>
Um circuito de encontros e atividades percorreu 14 regiões administrativas. A primeira teve foco em empreendedores da economia criativa interessados em atuar na área. Profissionais de todos os segmentos, que encontram na criatividade seu diferencial - desenvolvedores de tecnologia, pesquisadores, profissionais ligados à inovação, publicitários, comunicadores e editores, artistas, designers, artesãos e outros criadores, coletivos, produtores e articuladores das áreas artística e cultural.
</p>
A segunda fase do programa teve foco específico em empreendimentos com atuação nos setores de música, audiovisual e design. Foram selecionados, por meio de convocatória, 15 empreendimentos (cinco por setor), que tiveram acesso a 80 h/a de processo formativo e a 30 h/a de mentoria individualizada. Os segmentos mobilizados pelo Lab Território Criativo participaram de evento no qual apresentaram seus negócios para uma banca de formadores de opinião e potenciais parceiros ou investidores, nas seguintes datas:
<ul><li>
    Moda: em 21/05/2018 </ul></li>
<ul><li>
    Música: em 28/05/2018 </ul></li>
<ul><li>
    Audiovisual: em 28/05/2018 </ul></li>
</p>
Mais informações (<a href="https://www.territoriocriativodf.com.br/">link aqui</a>). Instituído, em 2017, e aprimorado por meio da Portaria nº 197, de 09/07/2018 (<a href="http://www.sinj.df.gov.br/sinj/Norma/bf75e94088e54f8093bd58f6b40d17dc/Portaria_197_09_07_2018.html">link aqui</a>), o Programa Território Criativo, iniciativa da Secretaria de Cultura, em parceria com o Instituto Bem Cultural, que oferece acesso gratuito a conteúdos, ferramentas e consultoria para empreendedores e empreendimentos desenvolverem seu potencial criativo e de negócios.
</p>
Um circuito de encontros e atividades percorreu 14 regiões administrativas. A primeira teve foco em empreendedores da economia criativa interessados em atuar na área. Profissionais de todos os segmentos, que encontram na criatividade seu diferencial - desenvolvedores de tecnologia, pesquisadores, profissionais ligados à inovação, publicitários, comunicadores e editores, artistas, designers, artesãos e outros criadores, coletivos, produtores e articuladores das áreas artística e cultural.
</p>
A segunda fase do programa teve foco específico em empreendimentos com atuação nos setores de música, audiovisual e design. Foram selecionados, por meio de convocatória, 15 empreendimentos (cinco por setor), que tiveram acesso a 80 h/a de processo formativo e a 30 h/a de mentoria individualizada. Os segmentos mobilizados pelo Lab Território Criativo participaram de evento no qual apresentaram seus negócios para uma banca de formadores de opinião e potenciais parceiros ou investidores, nas seguintes datas:
<ul><li>
    Moda: em 21/05/2018 </ul></li>
<ul><li>
    Música: em 28/05/2018 </ul></li>
<ul><li>
    Audiovisual: em 28/05/2018 </ul></li>
</p>
Mais informações (<a href="https://www.territoriocriativodf.com.br/">link aqui</a>). SECRETARIA DE ESTADO DE CULTURA DO DISTRITO FEDERAL

JULIANA CRISTINA OTONI BORGES

ouvidoria@cultura.df.gov.br
Realizada, em 2017, contratação de consultor, visando o desenvolvimento da política de Microcrédito Cultural, que subsidiou a iniciativa por meio de Prodoc (Programa de Apoio a Projetos Institucionais com a Participação de Recém-Doutores), firmado entre a Secretaria de Cultura e a Unesco. Concluído SECRETARIA DE ESTADO DE CULTURA DO DISTRITO FEDERAL

JULIANA CRISTINA OTONI BORGES

ouvidoria@cultura.df.gov.br
 

 
 
 
SOBRE BRASÍLIA TRANSPARÊNCIA TURISMO
SOBRE O GOVERNO OUVIDORIA CARTA DE SERVIÇOS
CIDADÃO ACESSO À INFORMAÇÃO DÚVIDAS FREQUENTES
NEGÓCIOS COMUNICAR ERROS FALE COM O GOVERNO
SERVIDOR ACESSIBILIDADE  
GOVERNO DE BRASÍLIA

Todos os direitos Reservados ©
Palácio do Buriti, Praça do Buriti Brasília - DF
CEP 70075-900.
     
 
POTAL DE BALANÇO DAS PRIORIDADES DO GOVERNO DE BRASÍLIA
VERSÃO 1.0