Transparência    Ouvidoria    Acesso à Informação    Diário Oficial    Portal do Governo de Brasília  
   
BALANÇO DAS PRIORIDADES DO GOVERNO DE BRASÍLIA
 
 
 
 
 
 
INICIAL    DESTAQUES    TEMÁTICAS    PRIORIDADES    INICIATIVAS    POR ÓRGÃO   MAPA ESTRATÉGICO
Programa: Esporte e Lazer
 
Prioridade: Planos de Prevenção da violência com ações de programas sociais adequados às áreas de risco (segmentos, jovens, mulheres, esportes, cultura e lazer).
INICIATIVA STATUS ARQUIVOS
CONTATO
Publicada, em 08/03/2016, a cartilha Vamos Conversar? para enfrentamento da violência doméstica e familiar contra as Mulheres.

A publicação é resultado de um trabalho coletivo para a divulgação de informações sobre o fenômeno da violência doméstica e familiar contra as mulheres, a Lei Maria da Penha e está voltada à garantia de direitos das mulheres.

A cartilha foi resultado de parceria entre a ONU Mulheres, a Secretaria Adjunta de Políticas para as Mulheres, Igualdade Racial e Direitos Humanos do Distrito Federal, o Ministério Público e o Tribunal de Justiça do Distrito Federal.
Concluído SECRETARIA DE ESTADO DE TRABALHO, DESENVOLVIMENTO SOCIAL, MULHERES, IGUALDADE RACIAL E DIREITOS HUMANOS

FLÁVIA RODRIGUES GUIMARÃES

ouvidoria@sedestmidh.df.gov.br
Ampliado o Policiamento de Prevenção Orientado à Violência Doméstica - Provid para mais de 60% das Regiões Administrativas do Distrito Federal. Atendimento regulado pela Portaria PMDF nº 985, de 17/11/2015. O Provid registrou a marca de 10.034 visitas realizadas no ano de 2017, compreendendo 2076 pessoas atendidas. Concluído POLICIA MILITAR DO DISTRITO FEDERAL

MAJ QOPM MARCELO MACIEL DA SILVA

ouvidoriapmdf@gmail.com
Intensificadas diversas ações de policiamento ostensivo e velado pela PMDF, resultando na elevação do número de drogas, de todos os tipos, apreendidas, perfazendo o montante de 3,3 toneladas em 2017. Concluído POLICIA MILITAR DO DISTRITO FEDERAL

MAJ QOPM MARCELO MACIEL DA SILVA

ouvidoriapmdf@gmail.com
Implantado o circuito de palestras, ministradas pela Academia de Polícia Civil - APC,sobre os efeitos e consequências do uso de drogas. Em 2017, alcançaram um público de aproximadamente 7.300 pessoas, entre estudantes e demais cidadãos, por meio de 23 apresentações realizadas pelo Museu de Drogas Itinerante, instalado em um ônibus, que percorre prioritariamente as cidades satélites, e de 18 palestras ministradas pelo Museu de Drogas, instalado nas dependências da APC, reformado e reinaugurado em 2017. Concluído Implantado o circuito de palestras, ministradas pela Academia de Polícia Civil - APC,sobre os efeitos e consequências do uso de drogas. Em 2017, alcançaram um público de aproximadamente 7.300 pessoas, entre estudantes e demais cidadãos, por meio de 23 apresentações realizadas pelo Museu de Drogas Itinerante, instalado em um ônibus, que percorre prioritariamente as cidades satélites, e de 18 palestras ministradas pelo Museu de Drogas, instalado nas dependências da APC, reformado e reinaugurado em 2017. Implantado o circuito de palestras, ministradas pela Academia de Polícia Civil - APC,sobre os efeitos e consequências do uso de drogas. Em 2017, alcançaram um público de aproximadamente 7.300 pessoas, entre estudantes e demais cidadãos, por meio de 23 apresentações realizadas pelo Museu de Drogas Itinerante, instalado em um ônibus, que percorre prioritariamente as cidades satélites, e de 18 palestras ministradas pelo Museu de Drogas, instalado nas dependências da APC, reformado e reinaugurado em 2017. Implantado o circuito de palestras, ministradas pela Academia de Polícia Civil - APC,sobre os efeitos e consequências do uso de drogas. Em 2017, alcançaram um público de aproximadamente 7.300 pessoas, entre estudantes e demais cidadãos, por meio de 23 apresentações realizadas pelo Museu de Drogas Itinerante, instalado em um ônibus, que percorre prioritariamente as cidades satélites, e de 18 palestras ministradas pelo Museu de Drogas, instalado nas dependências da APC, reformado e reinaugurado em 2017. POLICIA CIVIL DO DISTRITO FEDERAL

Lúcia Antônia M. Bandeira

ouvidoria@pcdf.df.gov.br
Implantado, pela Delegacia Especial de Atendimento à Mulher - DEAM, em agosto/2017, o Projeto Lidera, que objetiva ampliar o conhecimento da população do Distrito Federal sobre as questões de gênero e sobre as diferentes formas de prevenir a violência, por meio da capacitação de lideranças comunitárias com vistas à expansão da rede de enfrentamento, além de amparar mulheres vítimas de violência doméstica. Até junho de 2018 foram formadas 10 turmas, capacitando 434 participantes. Concluído POLICIA CIVIL DO DISTRITO FEDERAL

Lúcia Antônia M. Bandeira

ouvidoria@pcdf.df.gov.br
Mantido o projeto de prevenção à violência Picasso Não Pichava, que visa, por meio de atividades culturais/artísticas, ofertar oficinas que estimulem potencialidades aos jovens moradores de áreas com elevado índice de vulnerabilidade social e criminal. Entre 2015 e 2017 houve 676 oficinas e 3.535 pessoas tiveram acesso a oficinas dos projetos por meio de eventos e encontros regulares. Concluído Mantido o projeto de prevenção à violência Picasso Não Pichava, que visa, por meio de atividades culturais/artísticas, ofertar oficinas que estimulem potencialidades aos jovens moradores de áreas com elevado índice de vulnerabilidade social e criminal. Entre 2015 e 2017 houve 676 oficinas e 3.535 pessoas tiveram acesso a oficinas dos projetos por meio de eventos e encontros regulares. Mantido o projeto de prevenção à violência Picasso Não Pichava, que visa, por meio de atividades culturais/artísticas, ofertar oficinas que estimulem potencialidades aos jovens moradores de áreas com elevado índice de vulnerabilidade social e criminal. Entre 2015 e 2017 houve 676 oficinas e 3.535 pessoas tiveram acesso a oficinas dos projetos por meio de eventos e encontros regulares. SECRETARIA DE ESTADO DA SEGURANCA PUBLICA E DA PAZ SOCIAL

GILVAN SOARES MASCARENHAS

ouvidoria@ssp.df.gov.br
Mantido o projeto prevenção à violência Esporte à Meia Noite, executado em parceria pelas Secretarias de Segurança Pública; de Educação; de Políticas para Crianças, Adolescentes e Juventude; de Esporte, Turismo e Lazer. A partir de agosto/2016, passaram a ser atendidos jovens que cumprem medidas socioeducativas nas Unidades de Meio Aberto - UAMA e Unidades de Atendimento em Semiliberdade - UAS, com atividades semanais, no período vespertino. Entre 2015 e 2017 houve 31.536 atendimentos. Concluído SECRETARIA DE ESTADO DA SEGURANCA PUBLICA E DA PAZ SOCIAL

GILVAN SOARES MASCARENHAS

ouvidoria@ssp.df.gov.br
Mantido o Programa Educacional de Resistência às Drogas e à Violência - Proerd. Participam do programa policiais com formação em psicologia, assistência social e outras áreas de ciências comportamentais.

O Proerd tem foco na prevenção e na conscientização dos alunos, alertando-os sobre os malefícios das drogas lícitas e ilícitas e sobre a conduta associada à violência.

Em 2017, o programa alcançou 119 escolas, entre públicas e particulares, totalizando 15.172 alunos. No triênio 2015-2017 foram beneficiadas 58.057 crianças de diversas escolas do Distrito Federal.

Mais informações (link aqui).
Concluído POLICIA MILITAR DO DISTRITO FEDERAL

MAJ QOPM MARCELO MACIEL DA SILVA

ouvidoriapmdf@gmail.com
Lançado pela Delegacia da Criança e do Adolescente II (Taguatinga Norte), em junho/2016, o projeto DCA2 nas Escolas. De caráter preventivo e educativo, o projeto consiste na apresentação e discussão de temas relacionados à prevenção ao uso de drogas, violência, bullying, entre outros, por meio da promoção de encontros em diversas escolas públicas e particulares de todo o DF. Concluído Lançado pela Delegacia da Criança e do Adolescente II (Taguatinga Norte), em junho/2016, o projeto DCA2 nas Escolas. De caráter preventivo e educativo, o projeto consiste na apresentação e discussão de temas relacionados à prevenção ao uso de drogas, violência, bullying, entre outros, por meio da promoção de encontros em diversas escolas públicas e particulares de todo o DF. POLICIA CIVIL DO DISTRITO FEDERAL

Lúcia Antônia M. Bandeira

ouvidoria@pcdf.df.gov.br
Lançado, em 26/10/2017, o projeto Construindo o Amanhã, que consiste na realização de visitas programadas de policiais das Delegacias da Criança e do Adolescente I e II (DCA I - Asa Norte e DCA II - Taguatinga Norte) em unidades de ensino, informando sobre as atividades das delegacias, sobre o Estatuto da Criança e do Adolescente - ECA, entre outras questões. O projeto tem o objetivo de garantir os direitos das crianças e dos adolescentes e colaborar na redução dos índices de cometimento e de reiteração de atos infracionais. O programa tem como público-alvo alunos, pais, professores, diretores e demais servidores de escolas públicas do DF. Concluído POLICIA CIVIL DO DISTRITO FEDERAL

Lúcia Antônia M. Bandeira

ouvidoria@pcdf.df.gov.br
Projeto Pró-vítima nas Escolas: realizadas cinco palestras de conscientização e orientação para pais e equipe educacional, com o objetivo de elevar a autoestima das crianças.

As palestras foram realizadas em escolas de Taguatinga e Ceilândia (2016 e 2017) e em Planaltina (2018):

  • Em 2016: realizadas duas palestras, totalizando 535 participantes
  • Em 2017: realizadas duas palestras, totalizando 861 participantes
  • Em 2018: realizada palestra sobre a temática Prevenção ao Suicídio, totalizando cerca de 1.000 participantes (incluindo alunos)
Concluído Projeto Pró-vítima nas Escolas: realizadas cinco palestras de conscientização e orientação para pais e equipe educacional, com o objetivo de elevar a autoestima das crianças.
<p>As palestras foram realizadas em escolas de Taguatinga e Ceilândia (2016 e 2017) e em Planaltina (2018):
<ul>
    <li>Em 2016: realizadas duas palestras, totalizando 535 participantes</li>
</ul><ul>
    <li>Em 2017: realizadas duas palestras, totalizando 861 participantes</li>
</ul><ul>
    <li>Em 2018: realizada palestra sobre a temática Prevenção ao Suicídio, totalizando cerca de 1.000 participantes (incluindo alunos)</li></ul> Projeto Pró-vítima nas Escolas: realizadas cinco palestras de conscientização e orientação para pais e equipe educacional, com o objetivo de elevar a autoestima das crianças.
<p>As palestras foram realizadas em escolas de Taguatinga e Ceilândia (2016 e 2017) e em Planaltina (2018):
<ul>
    <li>Em 2016: realizadas duas palestras, totalizando 535 participantes</li>
</ul><ul>
    <li>Em 2017: realizadas duas palestras, totalizando 861 participantes</li>
</ul><ul>
    <li>Em 2018: realizada palestra sobre a temática Prevenção ao Suicídio, totalizando cerca de 1.000 participantes (incluindo alunos)</li></ul> SECRETARIA DE ESTADO DE JUSTICA E CIDADANIA

ISRAEL CARRARA DE PINNA

ouvidoria@sejus.df.gov.br
Criado no dia 18/03/2016, o Grupo de Trabalho Permanente de Combate ao Feminicídio, que teve o objetivo de fazer frente ao número de feminicídios no Distrito Federal.

O objetivo era promover ações e debates de forma coletiva e com apoio de representantes do Executivo, Legislativo, Judiciário e da sociedade civil e discutir alternativas a fim de solucionar o problema.

Como primeira atividade, o grupo realizou, em 28/06/2016, no Auditório da Faculdade de Saúde da Universidade de Brasília - UnB, para 146 pessoas, o Seminário Lei do Feminicídio: Processo Histórico, Aplicação e Desafios, que teve o objetivo de enriquecer o debate e divulgar a Lei do Feminicídio - Lei nº 13.104/2015 (link aqui).
Concluído Criado no dia 18/03/2016, o Grupo de Trabalho Permanente de Combate ao Feminicídio, que teve o objetivo de fazer frente ao número de feminicídios no Distrito Federal.
</p>
O objetivo era promover ações e debates de forma coletiva e com apoio de representantes do Executivo, Legislativo, Judiciário e da sociedade civil e discutir alternativas a fim de solucionar o problema.
</p> 
Como primeira atividade, o grupo realizou, em 28/06/2016, no Auditório da Faculdade de Saúde da Universidade de Brasília - UnB, para 146 pessoas, o Seminário Lei do Feminicídio: Processo Histórico, Aplicação e Desafios, que teve o objetivo de enriquecer o debate e divulgar a Lei do Feminicídio - Lei nº 13.104/2015 (<a href="http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/_ato2015-2018/2015/lei/L13104.htm">link aqui</a>). Criado no dia 18/03/2016, o Grupo de Trabalho Permanente de Combate ao Feminicídio, que teve o objetivo de fazer frente ao número de feminicídios no Distrito Federal.
</p>
O objetivo era promover ações e debates de forma coletiva e com apoio de representantes do Executivo, Legislativo, Judiciário e da sociedade civil e discutir alternativas a fim de solucionar o problema.
</p> 
Como primeira atividade, o grupo realizou, em 28/06/2016, no Auditório da Faculdade de Saúde da Universidade de Brasília - UnB, para 146 pessoas, o Seminário Lei do Feminicídio: Processo Histórico, Aplicação e Desafios, que teve o objetivo de enriquecer o debate e divulgar a Lei do Feminicídio - Lei nº 13.104/2015 (<a href="http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/_ato2015-2018/2015/lei/L13104.htm">link aqui</a>). SECRETARIA DE ESTADO DE TRABALHO, DESENVOLVIMENTO SOCIAL, MULHERES, IGUALDADE RACIAL E DIREITOS HUMANOS

FLÁVIA RODRIGUES GUIMARÃES

ouvidoria@sedestmidh.df.gov.br
Realizados, a partir de 2016, circuitos de lazer, que consistem na oferta de atividades como oficina de bola de gude, capoterapia, jogos de tabuleiro, circuitos esportivos, futebol, golzinho e voleibol, além de serviços de saúde, atendimento psicossocial, psicológico, jurídico e social a mulheres, nas regiões administrativas.

Em 2016, foram realizados 10 circuitos, totalizando 1.833 atendidos:
  • 1ª Etapa - Sol Nascente, Ceilândia, em 21/maio
  • 2ª Etapa - São Sebastião, em 25/junho
  • 3ª Etapa - Planaltina, em 21/agosto
  • 4ª Etapa - QNN 13, Ceilândia, em 28/agosto
  • 5ª Etapa - Santa Maria, em 10/setembro
  • 6ª Etapa - Jardim Botânico, em 02/outubro
  • 7ª Etapa - Núcleo Bandeirante, em 08/outubro
  • 8ª Etapa - Sobradinho, em 12/outubro
  • 9ª Etapa - Vicente Pires, em 15/outubro
  • 10ª Etapa - São Sebastião, em 15/outubro

Em 2017, foram realizados três circuitos, totalizando 495 participantes:
  • Escola Parque, Ceilândia, em 12/agosto
  • Praça do Estudante, Planaltina, em 12/agosto
  • Céu das Artes, Recanto das Emas, em 12/agosto

Em 2018, no período de janeiro a junho foram realizados dois circuitos , totalizando 532 participantes:
  • Céu das Artes, Ceilândia, em 24/abril
  • Inauguração das Obras de Urbanização do Trecho I, Sol Nascente, em 10/junho
  • Mutirão da Cidadania Itapoã, em 01/setembro
  • Aniversário da Fercal, em 14/setembro
Concluído Realizados, a partir de 2016, circuitos de lazer, que consistem na oferta de atividades como oficina de bola de gude, capoterapia, jogos de tabuleiro, circuitos esportivos, futebol, golzinho e voleibol, além de serviços de saúde, atendimento psicossocial, psicológico, jurídico e social a mulheres, nas regiões administrativas.<br>
<br>Em 2016, foram realizados 10 circuitos, totalizando 1.833 atendidos:<br>
<ul>
    <li>1ª Etapa - Sol Nascente, Ceilândia, em 21/maio</li>
    <li>2ª Etapa - São Sebastião, em 25/junho</li>
    <li>3ª Etapa - Planaltina, em 21/agosto</li>
    <li>4ª Etapa - QNN 13, Ceilândia, em 28/agosto</li>
    <li>5ª Etapa - Santa Maria, em 10/setembro</li>
    <li>6ª Etapa - Jardim Botânico, em 02/outubro</li>
    <li>7ª Etapa - Núcleo Bandeirante, em 08/outubro</li>
    <li>8ª Etapa - Sobradinho, em 12/outubro</li>
    <li>9ª Etapa - Vicente Pires, em 15/outubro</li>
    <li>10ª Etapa - São Sebastião, em 15/outubro</li>
</ul>
<br>Em 2017, foram realizados três circuitos, totalizando 495 participantes:<br>
<ul>
    <li>Escola Parque, Ceilândia, em 12/agosto</li>
    <li>Praça do Estudante, Planaltina, em 12/agosto</li>
    <li>Céu das Artes, Recanto das Emas, em 12/agosto</li>
</ul>
<br>Em 2018, no período de janeiro a junho foram realizados dois circuitos , totalizando 532 participantes:<br>
<ul>
   <li>Céu das Artes, Ceilândia, em 24/abril</li>
   <li>Inauguração das Obras de Urbanização do Trecho I, Sol Nascente, em 10/junho</li>   
   <li>Mutirão da Cidadania Itapoã, em 01/setembro</li>   
   <li>Aniversário da Fercal, em 14/setembro</li> SECRETARIA DE ESTADO DO ESPORTE, TURISMO E LAZER DO DISTRITO FEDERAL

MIRIAM INÊZ PESSOA FRANÇA

ouvidoria.sesp.df@gmail.com
Criados, em 2016, três núcleos de gênero e raça nas administrações regionais de Ceilândia, Itapoã e Varjão: o Projeto Ubuntu.

O objetivo do projeto é incrementar a prestação de serviços e ações de combate às discriminações raciais e de gênero, assim como promover a valorização desses segmentos por meio da realização de ciclos de formação educacional e cultural nas comunidades. Cada núcleo é um ponto focal para a comunidade no que se refere às questões de equidade de gênero e raça, bem como em situações de racismo, discriminações raciais e de gênero, dando suporte à população para os encaminhamentos cabíveis dentro dos pressupostos legais.
Concluído SECRETARIA DE ESTADO DE TRABALHO, DESENVOLVIMENTO SOCIAL, MULHERES, IGUALDADE RACIAL E DIREITOS HUMANOS

FLÁVIA RODRIGUES GUIMARÃES

ouvidoria@sedestmidh.df.gov.br
Realizado o projeto Asas, na Penitenciária Feminina do Distrito Federal - 14 edições em 2015/2016, que atendeu cerca de 300 mulheres. O projeto ofertou, a cada mês, uma programação diversificada, que buscou despertar os talentos das mulheres lá presentes. Sarau musicado, cineclube, workshop de dança de salão, teatro para mães e bebês, batalha de poesia, workshop de dança de rua, contação de histórias e exposição de fotografias ofereceram variados estímulos à criatividade das internas. Concluído Realizado o projeto Asas, na Penitenciária Feminina do Distrito Federal - 14 edições em 2015/2016, que atendeu cerca de 300 mulheres. O projeto ofertou, a cada mês, uma programação diversificada, que buscou despertar os talentos das mulheres lá presentes. Sarau musicado, cineclube, workshop de dança de salão, teatro para mães e bebês, batalha de poesia, workshop de dança de rua, contação de histórias e exposição de fotografias ofereceram variados estímulos à criatividade das internas. Realizado o projeto Asas, na Penitenciária Feminina do Distrito Federal - 14 edições em 2015/2016, que atendeu cerca de 300 mulheres. O projeto ofertou, a cada mês, uma programação diversificada, que buscou despertar os talentos das mulheres lá presentes. Sarau musicado, cineclube, workshop de dança de salão, teatro para mães e bebês, batalha de poesia, workshop de dança de rua, contação de histórias e exposição de fotografias ofereceram variados estímulos à criatividade das internas. SECRETARIA DE ESTADO DE CULTURA DO DISTRITO FEDERAL

JULIANA CRISTINA OTONI BORGES

ouvidoria@cultura.df.gov.br
Implantado o projeto Por Dentro da Lei Maria da Penha, que busca a promoção e o aprofundamento de debates sobre violência doméstica e familiar, difundindo as informações sobre a lei às mulheres carentes. Foram realizadas 10 palestras em 2016, 04 em 2017 e 15 no 1º semestre/2018.

Em 2016 foram ministradas palestras na Casa do Idoso do Varjão, no Salão Norte Comunitário do Itapoã, nas Administrações Regionais do Paranoá, São Sebastião, Fercal, Planaltina, Sobradinho I e II, Candagolândia e Recanto das Emas.

Em 2017 foram feitas duas visitas à Residência Oficial de Águas Claras e ministradas palestras para as mulheres do Varjão, da Estrutural, de Ceilândia, na Associação de Idosos e no Gama, no Auditório da Faculdade Faciplac.

Em 2018 foram ministradas seis palestras de capacitação aos servidores no Metrô, quatro palestras na Vanerven Solutions para atendentes do Disque 156 e uma palestra na ENAP - Escola Nacional de Administração Pública, no Templo Budista, na UNB, no SEST SENAT e no Centro Olímpico de Samambaia. Ao todo foram 1.122 participantes.
Concluído SECRETARIA DE ESTADO DE TRABALHO, DESENVOLVIMENTO SOCIAL, MULHERES, IGUALDADE RACIAL E DIREITOS HUMANOS

FLÁVIA RODRIGUES GUIMARÃES

ouvidoria@sedestmidh.df.gov.br
Celebrado o Termo de Fomento nº 001/2017 com a entidade Central Organizada de Matriz Africana, para realização do IV Encontro de Mulheres de Terreiro do Centro-Oeste, que teve por objetivo abordar o combate ao alto índice de violência contra as mulheres considerando o recorte étnico, por meio da crença em religiões de matriz africanas. O encontro foi realizado em Sobradinho II, na AR 6, Área Especial nº 2, Lote 1, nos dias 16 e 17/12/2017. Concluído SECRETARIA DE ESTADO DE TRABALHO, DESENVOLVIMENTO SOCIAL, MULHERES, IGUALDADE RACIAL E DIREITOS HUMANOS

FLÁVIA RODRIGUES GUIMARÃES

ouvidoria@sedestmidh.df.gov.br
Realizada no dia 08/12/2017, ao lado da administração do Parque da Cidade de Brasília, a Feira das Mulheres do Campo e do Cerrado, que tem o objetivo de promover a autonomia e a independência econômica e financeira das mulheres produtoras rurais, ciganas, indígenas afrodescendentes e quilombolas, por meio da oferta de local estratégico para comercialização de seus produtos.

Em fevereiro/2018 o Projeto Mulheres do Cerrado ganhou um espaço na Feira de Artesanatos da Torre de TV - Box 96 "C". A utilização do box é reservada aos produtos e serviços a serem comercializados, preferencialmente, com atributos culturais e naturais referentes a identidade de Brasília e do Cerrado, preservando a etnia e os costumes das comunidades tradicionais.
Concluído Realizada no dia 08/12/2017, ao lado da administração do Parque da Cidade de Brasília, a Feira das Mulheres do Campo e do Cerrado, que tem o objetivo de promover a autonomia e a independência econômica e financeira das mulheres produtoras rurais, ciganas, indígenas afrodescendentes e quilombolas, por meio da oferta de local estratégico para comercialização de seus produtos.
</p>
Em fevereiro/2018 o Projeto Mulheres do Cerrado ganhou um espaço na Feira de Artesanatos da Torre de TV - Box 96 "C". A utilização do box é reservada aos produtos e serviços a serem comercializados, preferencialmente, com atributos culturais e naturais referentes a identidade de Brasília e do Cerrado, preservando a etnia e os costumes das comunidades tradicionais. Realizada no dia 08/12/2017, ao lado da administração do Parque da Cidade de Brasília, a Feira das Mulheres do Campo e do Cerrado, que tem o objetivo de promover a autonomia e a independência econômica e financeira das mulheres produtoras rurais, ciganas, indígenas afrodescendentes e quilombolas, por meio da oferta de local estratégico para comercialização de seus produtos.
</p>
Em fevereiro/2018 o Projeto Mulheres do Cerrado ganhou um espaço na Feira de Artesanatos da Torre de TV - Box 96 "C". A utilização do box é reservada aos produtos e serviços a serem comercializados, preferencialmente, com atributos culturais e naturais referentes a identidade de Brasília e do Cerrado, preservando a etnia e os costumes das comunidades tradicionais. SECRETARIA DE ESTADO DE TRABALHO, DESENVOLVIMENTO SOCIAL, MULHERES, IGUALDADE RACIAL E DIREITOS HUMANOS

FLÁVIA RODRIGUES GUIMARÃES

ouvidoria@sedestmidh.df.gov.br
Firmados termos de cooperação relacionados ao projeto Pró-vítima:

  • TJDFT - termo assinado para a execução da Justiça Restaurativa, cujo processo colaborativo é voltado para resolução de um conflito caracterizado como crime, que envolve a participação maior do infrator e da vítima. Tem como principal objetivo a reparação dos danos oriundos do delito causado às partes envolvidas - vítima, ofensor e comunidade - e, quando possível, a reconstrução das relações rompidas.
  • Instituto SABIN - termo assinado para instalação de ludotecas nos postos do Pró-vítima da Ceilândia (EQNN 5/7, Área Especial) e do Paranoá (Quadra 5, Parque de Obras).
  • Concluído Firmados termos de cooperação relacionados ao projeto Pró-vítima:
</p>
<li>TJDFT - termo assinado para a execução da Justiça Restaurativa, cujo processo colaborativo é voltado para resolução de um conflito caracterizado como crime, que envolve a participação maior do infrator e da vítima. Tem como principal objetivo a reparação dos danos oriundos do delito causado às partes envolvidas - vítima, ofensor e comunidade - e, quando possível, a reconstrução das relações rompidas.</li>
</p>
<li>Instituto SABIN - termo assinado para instalação de ludotecas nos postos do Pró-vítima da Ceilândia (EQNN 5/7, Área Especial) e do Paranoá (Quadra 5, Parque de Obras). Firmados termos de cooperação relacionados ao projeto Pró-vítima:
</p>
<li>TJDFT - termo assinado para a execução da Justiça Restaurativa, cujo processo colaborativo é voltado para resolução de um conflito caracterizado como crime, que envolve a participação maior do infrator e da vítima. Tem como principal objetivo a reparação dos danos oriundos do delito causado às partes envolvidas - vítima, ofensor e comunidade - e, quando possível, a reconstrução das relações rompidas.</li>
</p>
<li>Instituto SABIN - termo assinado para instalação de ludotecas nos postos do Pró-vítima da Ceilândia (EQNN 5/7, Área Especial) e do Paranoá (Quadra 5, Parque de Obras). SECRETARIA DE ESTADO DE JUSTICA E CIDADANIA

    ISRAEL CARRARA DE PINNA

    ouvidoria@sejus.df.gov.br
    Realizado, em dia 24/11/2016, no Instituto Federal de Brasília - IFB, Campus Estrutural, o Seminário Luiza Bairros: feminicídio e a questão racial.

    O seminário teve o objetivo de consolidar o diálogo com a sociedade civil, por meio de um espaço de troca e amadurecimento de ideias para construção de políticas públicas de prevenção e enfrentamento à violência contra as mulheres e ao racismo.

    Dados da Organização Mundial da Saúde apontam as mulheres negras como principal alvo de feminicídio no Brasil.

    A ação compôs o calendário da campanha mundial 16 Dias de Ativismo pelo Fim da Violência Contra as Mulheres e contou com a participação de 99 pessoas.
    Concluído Realizado, em dia 24/11/2016, no Instituto Federal de Brasília - IFB, Campus Estrutural,  o Seminário Luiza Bairros: feminicídio e a questão racial.
</p> 
O seminário teve o objetivo de consolidar o diálogo com a sociedade civil, por meio de um espaço de troca e amadurecimento de ideias para construção de políticas públicas de prevenção e enfrentamento à violência contra as mulheres e ao racismo.
</p> 
Dados da Organização Mundial da Saúde apontam as mulheres negras como principal alvo de feminicídio no Brasil.
</p> 
A ação compôs o calendário da campanha mundial 16 Dias de Ativismo pelo Fim da Violência Contra as Mulheres e contou com a participação de 99 pessoas. SECRETARIA DE ESTADO DE TRABALHO, DESENVOLVIMENTO SOCIAL, MULHERES, IGUALDADE RACIAL E DIREITOS HUMANOS

    FLÁVIA RODRIGUES GUIMARÃES

    ouvidoria@sedestmidh.df.gov.br
    Publicada, em 08/03/2016, a cartilha Vamos Conversar? para enfrentamento da violência doméstica e familiar contra as Mulheres.

    A publicação é resultado de um trabalho coletivo para a divulgação de informações sobre o fenômeno da violência doméstica e familiar contra as mulheres, a Lei Maria da Penha e está voltada à garantia de direitos das mulheres.

    A cartilha foi resultado de parceria entre a ONU Mulheres, a Secretaria Adjunta de Políticas para as Mulheres, Igualdade Racial e Direitos Humanos do Distrito Federal, o Ministério Público e o Tribunal de Justiça do Distrito Federal.
    Concluído SECRETARIA DE ESTADO DE TRABALHO, DESENVOLVIMENTO SOCIAL, MULHERES, IGUALDADE RACIAL E DIREITOS HUMANOS

    FLÁVIA RODRIGUES GUIMARÃES

    ouvidoria@sedestmidh.df.gov.br
    Realizada, em 2015, com o apoio do Coletivo Mulheres de Axé do Distrito Federal e Entorno, a Homenagem à Mãe Ruth de Oxalá. O evento teve como objetivo contribuir para o processo de empoderamento das mulheres de religiões de matrizes africanas. Concluído SECRETARIA DE ESTADO DE TRABALHO, DESENVOLVIMENTO SOCIAL, MULHERES, IGUALDADE RACIAL E DIREITOS HUMANOS

    FLÁVIA RODRIGUES GUIMARÃES

    ouvidoria@sedestmidh.df.gov.br
    Capacitados 80 servidores dos Centros Olímpicos de Samambaia e Riacho Fundo I, na temática da excelência ao atendimento ao idoso. Concluído SECRETARIA DE ESTADO DE TRABALHO, DESENVOLVIMENTO SOCIAL, MULHERES, IGUALDADE RACIAL E DIREITOS HUMANOS

    FLÁVIA RODRIGUES GUIMARÃES

    ouvidoria@sedestmidh.df.gov.br
    Capacitados 60 motoristas de ônibus em excelência no atendimento à pessoa idosa, em articulação com o Transporte Urbano do Distrito Federal - DFTrans. Concluído SECRETARIA DE ESTADO DE TRABALHO, DESENVOLVIMENTO SOCIAL, MULHERES, IGUALDADE RACIAL E DIREITOS HUMANOS

    FLÁVIA RODRIGUES GUIMARÃES

    ouvidoria@sedestmidh.df.gov.br
    Realizada em 2017 parceria entre a Secretaria de Justiça e Cidadania e a Secretaria de Educação, no programa Pronatec - Mulheres Mil para beneficiar mulheres atendidas pelo programa Superando a Violência, com cursos de formação.

    Os cursos ofertados foram na área de manicure e pedicure, cuidadora de idosos, garçonete, camareira, balconista de farmácia e assistente de faturamento. O objetivo foi o de facilitar a entrada dessas mulheres no mercado de trabalho.

    Ao todo foram ofertadas 300 vagas e os cursos iniciaram em 04/04/2017 e tiveram duração mínima de 51 dias.

    Concluído Realizada em 2017 parceria entre a Secretaria de Justiça e Cidadania e a Secretaria de Educação, no programa Pronatec - Mulheres Mil para beneficiar mulheres atendidas pelo programa Superando a Violência, com cursos de formação.
<p>
Os cursos ofertados foram na área de manicure e pedicure, cuidadora de idosos, garçonete, camareira, balconista de farmácia e assistente de faturamento. O objetivo foi o de facilitar a entrada dessas mulheres no mercado de trabalho.
<p> 
Ao todo foram ofertadas 300 vagas e os cursos iniciaram em 04/04/2017 e tiveram duração mínima de 51 dias. Realizada em 2017 parceria entre a Secretaria de Justiça e Cidadania e a Secretaria de Educação, no programa Pronatec - Mulheres Mil para beneficiar mulheres atendidas pelo programa Superando a Violência, com cursos de formação.
<p>
Os cursos ofertados foram na área de manicure e pedicure, cuidadora de idosos, garçonete, camareira, balconista de farmácia e assistente de faturamento. O objetivo foi o de facilitar a entrada dessas mulheres no mercado de trabalho.
<p> 
Ao todo foram ofertadas 300 vagas e os cursos iniciaram em 04/04/2017 e tiveram duração mínima de 51 dias. SECRETARIA DE ESTADO DE JUSTICA E CIDADANIA

    ISRAEL CARRARA DE PINNA

    ouvidoria@sejus.df.gov.br
    Realizadas ações transversais nos 12 Centros Olímpicos e Paralímpicos para crianças, jovens, adultos e idosos, com participação de 145.582 pessoas, no quadriênio.(link aqui)
    Concluído SECRETARIA DE ESTADO DO ESPORTE, TURISMO E LAZER DO DISTRITO FEDERAL

    MIRIAM INÊZ PESSOA FRANÇA

    ouvidoria.sesp.df@gmail.com
    Realizadas atividades regulares nos centros olímpicos e paralímpicos, espaço de convivência e lazer:
    • 549.850 atendimentos realizados em 2015
    • 604.377 atendimentos realizados em 2016
    • 762.368 atendimentos realizados em 2017
    • 716.342 atendimentos realizados de janeiro a outubro de 2018.
    Ao todo, 12 centros olímpicos ofertam atividades em 25 modalidades esportivas. Mais informações sobre atendimentos, modalidades, localização, requisitos, contatos, entre outros, podem ser acessadas pelo site da secretaria: (Link aqui).
    Concluído Realizadas atividades regulares nos centros olímpicos e paralímpicos, espaço de convivência e lazer:
<ul>
    <li>549.850 atendimentos realizados em 2015</li> 
    <li>604.377 atendimentos realizados em 2016</li> 
    <li>762.368 atendimentos realizados em 2017</li>
    <li>716.342 atendimentos realizados de janeiro a outubro de 2018.</li> 
</ul>
Ao todo, 12 centros olímpicos ofertam atividades em 25 modalidades esportivas. Mais informações sobre atendimentos, modalidades, localização, requisitos, contatos, entre outros, podem ser acessadas pelo site da secretaria: (<a href="http://www.esporte.df.gov.br/informacoes-gerais-2/">Link aqui</a>). SECRETARIA DE ESTADO DO ESPORTE, TURISMO E LAZER DO DISTRITO FEDERAL

    MIRIAM INÊZ PESSOA FRANÇA

    ouvidoria.sesp.df@gmail.com
    Realizadas atividades regulares da Escola de Esporte, localizada no Centro Poliesportivo Ayrton Senna, Plano Piloto, com média de atendimento de 6.400 pessoas/ano.

    A Escola oferece as seguintes modalidades: alongamento; corrida na água; ginástica acrobática; judô; karatê; musculação; natação; nado artístico e saltos ornamentais. Mais informações no site: (link aqui)

    Concluído Realizadas atividades regulares da Escola de Esporte, localizada no Centro Poliesportivo Ayrton Senna, Plano Piloto, com média de atendimento de 6.400 pessoas/ano. <p>
A Escola oferece as seguintes modalidades: alongamento; corrida na água; ginástica acrobática; judô; karatê; musculação; natação; nado artístico e saltos ornamentais. Mais informações no site:
(<a href="http://www.esporte.df.gov.br/calendario-2018/">link aqui</a>) SECRETARIA DE ESTADO DO ESPORTE, TURISMO E LAZER DO DISTRITO FEDERAL

    MIRIAM INÊZ PESSOA FRANÇA

    ouvidoria.sesp.df@gmail.com
    Realizadas edições da Corrida de Reis:
    • 45ª edição, em janeiro/2015, com 8 mil participantes
    • 46ª edição, em janeiro/2016, com 8 mil participantes
    • 47ª edição, em fevereiro/2017, com 16 mil participantes
    • 48ª edição, em março/2018, totalizando 22 mil participantes.
    Concluído Realizadas edições da Corrida de Reis:
<ul>
    <li>45ª edição, em janeiro/2015, com 8 mil participantes</li>
    <li>46ª edição, em janeiro/2016, com 8 mil participantes</li>
    <li>47ª edição, em fevereiro/2017, com 16 mil participantes</li>
    <li>48ª edição, em março/2018, totalizando 22 mil participantes.</li> Realizadas edições da Corrida de Reis:
<ul>
    <li>45ª edição, em janeiro/2015, com 8 mil participantes</li>
    <li>46ª edição, em janeiro/2016, com 8 mil participantes</li>
    <li>47ª edição, em fevereiro/2017, com 16 mil participantes</li>
    <li>48ª edição, em março/2018, totalizando 22 mil participantes.</li> SECRETARIA DE ESTADO DO ESPORTE, TURISMO E LAZER DO DISTRITO FEDERAL

    MIRIAM INÊZ PESSOA FRANÇA

    ouvidoria.sesp.df@gmail.com
    Realizados em 2015, 2016 e 2017, os Jogos Abertos de Brasília, com o objetivo de identificar novos talentos e incentivas a comunidade a participar de atividades esportivas.
    • 2.500 inscritos em 2015
    • 3.200 inscritos em 2016
    • 2.580 inscritos em 2017
    Concluído SECRETARIA DE ESTADO DO ESPORTE, TURISMO E LAZER DO DISTRITO FEDERAL

    MIRIAM INÊZ PESSOA FRANÇA

    ouvidoria.sesp.df@gmail.com
    Realizados atendimentos pelo programa Boleiros, que tem a finalidade de fomentar e apoiar o desenvolvimento do esporte amador praticado nas regiões administrativas:
    • 516.200 atendimentos realizados em 2015
    • 662.900 atendimentos realizados em 2016
    • 437.400 atendimentos realizados em 2017
    • 186.000 atendimentos realizados em 2018
    Concluído SECRETARIA DE ESTADO DO ESPORTE, TURISMO E LAZER DO DISTRITO FEDERAL

    MIRIAM INÊZ PESSOA FRANÇA

    ouvidoria.sesp.df@gmail.com
     
    
     
     
     
    SOBRE BRASÍLIA TRANSPARÊNCIA TURISMO
    SOBRE O GOVERNO OUVIDORIA CARTA DE SERVIÇOS
    CIDADÃO ACESSO À INFORMAÇÃO DÚVIDAS FREQUENTES
    NEGÓCIOS COMUNICAR ERROS FALE COM O GOVERNO
    SERVIDOR ACESSIBILIDADE  
    GOVERNO DE BRASÍLIA

    Todos os direitos Reservados ©
    Palácio do Buriti, Praça do Buriti Brasília - DF
    CEP 70075-900.
         
     
    POTAL DE BALANÇO DAS PRIORIDADES DO GOVERNO DE BRASÍLIA
    VERSÃO 1.0